Agricultor constrói carro apelidado de "caveirão" no Ceará

Agricultor constrói carro apelidado de "caveirão" no Ceará

Para moradores, veículo parece com o "caveirão" usado pela polícia do Rio

A criação do agricultor Areudo Rodrigues, um carro com motor de motocicleta e feito de madeira, atrai olhares nas ruas do vilarejo de Santa Isabel, em Quixeramobim, no sertão central do Ceará. Os moradores batizaram o veículo de ?caveirão? devido às semelhanças com o veículo do batalhão de operações especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro. "O apelido ficou. Todo mundo chama ele assim", diz Rodrigues.

"Fiquei muito feliz em ter na comunidade um conterrâneo com essa capacidade de criar", afirma o técnico em agropecuária Samuel Pinheiro, morador de Santa Isabel. O veículo tem até aparelho de DVD com duas caixas de som. A estrutura é de madeira, com revestimento de ferro na parte inferior. Os pneus e o motor são de motocicleta e o tanque comporta cinco litros de gasolina.

?Não fiz nenhum desenho ou rascunho, nem me baseei em outro modelo?, afirma Rodrigues que também é artesão. Por dois anos, ele dedicou as noites e as horas livres dos fins de semana, quando fechava sua oficina de conserto de móveis, para executar o antigo projeto de construir o veículo.

Rodrigues não contabilizou o custo da construção do ?caveirão?, mas diz já ter recebido oferta de R$ 10 mil pela criação. ?É um sonho que eu não vendo?, afirma. ?Desde pequeno, tenho esse sonho de construir o meu próprio carro para brincar com ele?, diz o agricultor de 31 anos que já havia feito três tentativas antes de reiniciar o projeto de construir o veículo em 2009.

O criador pretende guardar o carro junto com outras invenções, bem-sucedidas ou não. A moto com motor de carro, por exemplo, não funcionou. ?Vou guardá-lo de lembrança, mas quero mesmo é realizar meu outro sonho de possuir um carro de verdade?, afirma Rodrigues, que usa o veículo para se locomover dentro do município. ?As pessoas ficam "mangando" (rindo) quando eu passo, mas eu não me importo porque meu carro tem tudo que os outros têm?, diz apontando para o freio e os faróis.

Força da família

A mulher de Areudo Rodrigues, Jane Saldanha, conta que a família tinha vontade de possuir um automóvel. "A gente tinha vontade de possuir um carro, o dinheiro não dava e ele construiu o dele", disse.

O pai de Areudo, Wilson da Silva, diz ter orgulho do filho. "Eu acho que é muita coisa, né? Pra mim é, e para ele também. O que eu desejo para ele é que ele continue desse jeito e vá crescendo cada vez mais", disse. A filha, Williane, 10 anos, já faz planos com o "caveirão". "Queria dar um passeio por Fortaleza, São Paulo, que eu nunca fui", diz.

Os vizinhos se admiram com a invenção. "Sabia que ele era inteligente, mas nesse tanto não. Está de parabéns", diz o comerciante Danilo Rocha. O técnico em agropecuária, Samuel Pinheiro, diz ter ficado feliz pelo vizinho. "Fiquei muito feliz em ter na comunidade um conterrâneo com essa capacidade de criar, de fazer um carro desse e botar para rodar. Um cara da roça, agricultor e conseguir desenvolver um carro sozinho", afirmou.

Fonte: G1