Álcool leva mulher ao uso de drogas ilícitas, diz estudo

Álcool leva mulher ao uso de drogas ilícitas, diz estudo

As mulheres são mais vulneráveis ao alcoolismo que os homens.

As mulheres estão bebendo tanto ou mais que os homens. É o que revela um estudo do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), que ouviu 5.037 adultos. A proporção, que antes era de 5

usuários problemáticos de álcool para cada mulher, agora apresenta a razão comparativa de 1 para 1.

Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), com 1507 estudantes do ensino médio e fundamental das escolas públicas revelou que as estudantes estão mais propensas a ?beber com embriaguez?, termo que define o consumo igual ou superior a cinco doses para homens, e quatro doses ou mais para as mulheres.

Isso significa que elas também estão mais suscetíveis ao alcoolismo. A pesquisa da USP mostra que 6% das mulheres apresentam problemas de saúde graves motivados pela bebida, antes mesmo dos 25 anos. Desse percentual, 5,4% encontram- se no padrão ?abuso? e 0,6% já se tornaram dependentes.

Segundo a assistente social da comunidade terapêutica Fazenda da Paz, Diana Pacífico, o envolvimento com álcool começa nas festinhas de aniversário e encontros com os amigos. ?Depois disso, não é muito longo o caminho até as drogas ilícitas?, destaca Diana.

Essa é quase a história de Thaís (nome fictício), que muito cedo começou o uso de álcool e, aos 15 anos, já passou às drogas ilícitas e só conseguiu se livrar da dependência química após o tratamento em uma comunidade terapêutica de Minas Gerais. ?Hoje estou há mais de dois anos sem usar drogas, mas isso só foi possível porque, através da Fazenda da Paz, consegui me tratar em outro Estado?, afirma a jovem.



Campanha vai construir Comunidade Terapêutica feminina no Piauí

No Piauí, os únicos locais que oferecem atendimento às mulheres dependentes químicas é o hospital do Mocambinho e o Centro de Assistência Psicossocial de Álcool e outras Drogas. Mas a demanda é sempre maior do que as oportunidades de tratamento.

Por isso, a Fazenda da Paz, em parceria com o Sistema Meio Norte de Comunicação, está recebendo doações para construir a única comunidade terapêutica do Piauí. A meta é conseguir pelo menos R$ 3 milhões para construção, equipamentos e manutenção da unidade pelo período de um ano. As doações podem ser feitas até o dia 30 de junho através dos números 0500 860 0005, para doar R$ 5,00; 0500 860 0010, para doar R$ 10,00 e 0500 860 0015, para doar R$ 15,00.

Quem não quiser esperar até o dia 31 já pode doar através da conta de água, bastando ligar para o número 0800 280 8632 e solicitar a cobrança de R$ 5,00 ou R$ 10,00 no talão. O recurso irá diretamente para a Fazenda da Paz.

Fonte: Jornal Meio Norte