Alencar recupera-se bem de cirurgia e pode ter alta em até dez dias

Vice-presidente passou por uma cirurgia para desobstruir o intestino

O vice-presidente da República, José Alencar, recupera-se bem da cirurgia, de mais de cinco horas, a que foi submetido para a desobstrução do intestino, realizada neste sábado (27).

Em entrevista neste domingo (28), o Dr. Raul Cutait, do Hospital Sírio-Libanês, afirmou que ele está lúcido e, caso evolua como o esperado, pode receber alta entre sete a dez dias, quando deverá retomar o tratamento de quimioterapia. Atualmente, Alencar está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas a previsão do hospital é que ele seja encaminhado à unidade de terapia semi-intensiva até a próxima terça-feira (30).

De acordo com os médicos, foram retirados três nódulos de tumor - um deles maior, de aproximadamente 20 cm, causador da obstrução e da hemorragia no intestino -, mas não foi possível retirar todos os tumores menores.

- Isso estenderia muito a cirurgia.

Apesar disso, Cutait avalia que a operação foi um sucesso, já que seu objetivo era apenas pontual, ou seja, visava somente conter a hemorragia e liberar o intestino.

Complicações

O Dr. Roberto Kalil Filho, por sua vez, informou que a pressão de Alencar caiu durante o procedimento, e que ele chegou a sofrer uma arritmia cardíaca, mas não houve sequelas.

- É absolutamente normal em um paciente da idade dele.

Ainda segundo o cardiologista, apesar do sucesso da cirurgia, os medicamentos utilizados durante o pós-operatório podem causar danos ao coração, mas a equipe irá tentar reduzi-los.

Esta foi a 16ª cirurgia a que Alencar foi submetido - o vice-presidente enfrenta o câncer há 13 anos. Mas este tumor especificamente, chamado de "sarcoma de retro peritôneo?, vem sendo tratado há quatro anos.

Lula

Segundo os médicos, Alencar está sendo acompanhado pela família dele, mas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já conversou com a equipe por telefone, ainda ontem, para saber como foi a operação.

De acordo com Cutait, Lula afirmou aos médicos que quer descer a rampa do Planalto ao lado de Alencar no dia 1º de janeiro, quando o presidente e o vice deixam o cargo.

- E, se depender da gente, isso vai acontecer.

Fonte: R7, www.r7.com