Alta do pai de Zezé di Camargo e Luciano é adiada para segunda

Alta do pai de Zezé di Camargo e Luciano é adiada para segunda

De acordo com Francisco, há 12 dias ele se sentia fraco e com dificuldades para comer

O pai dos sertanejos Zezé di Carmargo e Luciano, Francisco Camargo, de 75 anos, internado desde sexta-feira (21) com sintomas de diarreia e vômito, no Hospital Lúcio Rebelo, em Goiânia disse que já se sente "bem melhor". Segundo ele, a previsão de alta, que era para acontecer neste domingo, foi adiada para segunda-feira (24) à tarde.

De acordo com Francisco, há 12 dias ele se sentia fraco e com dificuldades para comer: "Eu quase não comia direito, tudo que eu comia eu vomitava. Então, chegou um dia que eu fiquei amarelinho, parecia que nem tinha sangue nas veias foi quando minha filha me trouxe para o hospital. Agora, já consigo comer, fiz um batalhão de exames e já me sinto bem melhor", relata.

Francisco Camargo já está no quarto do hospital na companhia de sua esposa, Helena Camargo, e sua filha, Marlene Camargo. De acordo com a mulher, Zezé di Camargo e Luciano, não estão em Goiânia, mas já sabem da internação do pai: "Eles estão fazendo shows, como todo fim de semana fazem, mas eu já falei com eles, o Francisco já falou também e eles sabem que não é nada grave, ele foi internado só mesmo para tomar soro, para curar logo essa virose. Por isso, os meninos estão despreocupados", disse Helena Camargo.

Incentivador

Francisco Camargo foi o grande incentivador da carreira dos filhos. A história foi contada no filme "Dois filho de Francisco", lançado em 2005. O longa retrata a trajetória da família da dupla, que começou quando Francisco era um lavrador e morava com a esposa e os nove filhos em Pirenópolis, cidade do interior de Goiás.

A história começa com sonho de Francisco em transformar dois de seus filhos em uma famosa dupla sertaneja. Ele deposita sua esperança no primogênito Mirosmar José de Camargo - o verdadeiro nome de Zezé di Camargo - ao presenteá-lo com um acordeão quando o menino tinha 11 anos.

Fonte: G1