Aluna universitária passa mal em sala de aula e morre depois de esperar por socorro

Aluna universitária passa mal em sala de aula e morre depois de esperar por socorro

Marido diz que ela esperou 40 minutos por atendimento.

Uma estudante universitária, de 28 anos, morreu na noite desta quinta-feira (23) dentro da sala de aula de uma unidade das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), no Itaim Bibi, na Zona Sul da São Paulo. Ela passou mal no intervalo. Segundo o marido, o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) levou 40 minutos para chegar e ela não resistiu.

Fotos tiradas pelos alunos mostram o desespero para tentar salvar Angelita Pinto, que era aluna do primeiro semestre do curso de ciências contábeis. A universitária tinha arritmia cardíaca, mas, por orientação médica, havia parado de tomar os remédios há um mês, segundo o marido, José Carlos dos Santos.

De acordo com Santos, ela disse para uma amiga que não estava se sentindo bem. Em seguida, sentiu uma tontura e desmaiou. Colegas e bombeiros tentaram reanimar a estudante.

Angelita aguardou pela chegada do Samu por 40 minutos, segundo o marido. Santos reclamou da falta de socorro dentro da faculdade. ?Não tem uma enfermeira. Não tem nada?, disse. A perícia passou parte da madrugada desta sexta-feira (24) na faculdade. O corpo de Angelita só foi liberado por volta de 4h30.

A Secretaria Municipal da Saúde informou que o Samu recebeu o chamado às 21h45, 15 minutos depois do horário que, segundo o boletim de ocorrência, a aluna começou a passar mal. A secretaria não informou a que horas a ambulância chegou à faculdade. A aluna deixa uma filha de 10 anos.

Fonte: G1