Aluna que deu à luz durante Enem fará nova prova e sonha com faculdade

Pâmela fará o exame nos dias 4 e 5 de dezembro, data em que o exame é aplicado nos presídios e unidades socioeducativas.

Quase um mês depois de dar à luz em um banheiro da escola onde realizaria o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), em Sidrolândia (MS), a estudante Pâmela de Oliveira Lescano, 18 anos, se prepara para fazer uma nova prova. Animada com nova chance, a jovem conta que levará o filho, Everton, durante a prova e que usará o exame para tentar ingressar em uma faculdade.


Aluna que deu à luz durante Enem fará nova prova e sonha com faculdade

Pâmela fará o exame nos dias 4 e 5 de dezembro, data em que o exame é aplicado nos presídios e unidades socioeducativas no País. Ela recebeu a notícia de que poderia fazer o exame quando recebeu uma ligação do próprio ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

? Na hora, eu fiquei surpresa, muito. Mas quando fiquei mais calma, fiquei alegre. Pensei ?poxa, tenho mais uma chance de fazer o Enem?.

Questionada sobre o futuro, Pâmela diz que sonha em fazer uma faculdade de medicina veterinária. A vontade cursar uma universidade, conta, sempre existiu. Com o nascimento do bebê, porém, conta que a vontade só aumentou.

A jovem mora em um assentamento na área rural de Sidrolândia. Durante a semana, divide a casa ? de dois quartos, banheiro e um espaço com sala e cozinha juntas ? com o filho, a mãe e a irmã (que tem seis anos). Nos fins de semana, porém, a casa fica pequena com a chegada do padrasto e outros familiares.

? Eu quero poder dar um conforto pra minha mãe e também para a minha irmã. Um conforto que eu não tive na idade dela. Meus parentes vêm pra cá no fim de semana e temos ficar jogando colchões pela casa. Minha irmã passou a dividir o quarto com a minha mãe, porque tivemos que colocar o berço no meu quarto. É apertado. Quer dar conforto para minha família.

A adolescente entrou por volta das 11h na Escola Estadual Catarina de Abreu, quando começou a passar mal. A criança nasceu por volta das 11h45 dentro do local. Uma enfermeira que estava na escola ajudou no parto. Ela contou que não sabia que estava grávida.

A direção da unidade acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhou mãe e filho ao hospital. O menino nasceu com 3,05 kg.

Fonte: R7, www.r7.com