Aluna que postou vídeo de dança sensual na escola é ameaçada

Aluna que postou vídeo de dança sensual na escola é ameaçada

Adolescente afirma que direção da escola pediu que vídeo fosse deletado.

A aluna da escola estadual, que postou na internet as imagens de uma dança com apelo sexual entre professores e alunos durante uma gincana, diz ter sofrido ameaças de docentes e estudantes da instituição de ensino em Serra Azul (SP), após o caso ser veiculado na imprensa.

A adolescente, que não quis se identificar, afirma que não tinha intenções de prejudicar a escola quando postou o vídeo em uma rede social no fim de semana passado. Ela diz, no entanto, que as imagens foram deletadas da web a pedido da direção da unidade de ensino.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação informou que investiga o caso e que irá apurar as denúncias feitas pela aluna contra a Escola Estadual Serra Azul.

Vídeo

Apesar de afirmar que não tinha o objetivo de denunciar a instituição de ensino, a jovem conta que se incomodou com a cena entre alunos e professores durante a gincana. "Coloquei [o vídeo] sem nenhuma intenção. Mas achei um pouco ruim a cena, por estar dentro da escola. O povo falou que era uma prova relâmpago, mas como eles [alunos] já chegaram todos trocados? De fantasia e tudo? Eles [professores] querem que a gente seja certinho, mas por que eles não começam por eles?", questiona.

A estudante explica que retirou o vídeo da rede social a pedido da própria direção da escola. "A diretora ligou para os meus pais e pediu para eles irem à escola. Eles foram e ela [diretora] falou um monte de coisas para o meu pai. Ele chegou em casa, fez eu entrar na rede social e tirou o vídeo."

A repercussão do caso - divulgado pela reportagem da EPTV nesta segunda-feira (3) - no entanto, não agradou professores e alunos da escola, segundo a estudante. "Estou sendo ameaçada. Todo mundo fica falando que vai me linchar. A professora até chorou dentro da sala de aula, falando que eu estava errada. Mas só que ela não falou na minha frente. Falou para os alunos e eles vieram me contar", explica.

A adolescente diz ainda que um grupo de professores se reuniu na noite de segunda-feira com a direção da escola para discutir o caso. "Disseram que falaram mal de mim, que eu estava errada em postar o vídeo, e que eles iriam chamar um advogado e me denunciar porque eu coloquei as imagens na internet. Estou segura, porque sei que não fiz nada errado", diz.

O caso

O Conselho Tutelar de Serra Azul (SP) apura as circunstâncias em que foram realizadas a gincana e a dança sensual entre professores e alunos na Escola Estadual Serra Azul. As imagens foram gravadas por um telefone celular e publicadas em uma rede social no fim de semana. O Conselho aguarda uma posição formal da direção da escola e deve denunciar o caso ao Ministério Público.

Segundo a conselheira Fabíola Carolina Gabriel Nunes, o Conselho Tutelar notificou a instituição e cobrou explicações. "Classificamos as cenas como constrangedoras. Não condiz com o contexto escolar. Apesar de ter sido caracterizada por todos como uma brincadeira, passou um pouco do nível partindo para a sensualidade. Estamos tentando achar o caminho mais correto para que os responsáveis sejam notificados e ouvidos", afirma.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação informou que a Diretoria Regional de Ensino (DRE) de Ribeirão Preto (SP) abriu uma apuração preliminar para investigar o caso, e convocou os responsáveis pelos estudantes para uma reunião que aconteceu na sexta-feira (31).

Fonte: G1