Aluno de 13 anos busca conquistar medalha internacional em Olimpíada de Física

Aluno de 13 anos busca conquistar medalha internacional em Olimpíada de Física

Ao todo, 126 alunos, todos de Teresina, foram selecionados e vão realizar a prova no próximo dia 11 de outubro

Um estudante que nunca teve aulas de Física é o único aluno piauiense de escola pública classificado para a 3ª etapa da Olimpíada Brasileira de Física. João Victor, de 13 anos, recebeu a notícia da classificação no último final de semana e agora está intensificando os estudos que poderá levá-lo à competição internacional. Ao todo, 126 alunos, todos de Teresina, foram selecionados e vão realizar a prova no próximo dia 11 de outubro.

O garoto-prodígio cursa o 8º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Valter Alencar, na zona Leste de Teresina. A diretora da instituição conta que João Victor é muito estudioso e possui uma afinidade maior com a disciplina de Matemática, por isso, ele conseguiu se classificar para a terceira etapa do concurso, mesmo não vendo o conteúdo em sala de aula.

"Ele é um aluno muito dedicado, possui uma facilidade muito grande com cálculos. Nós soubemos o resultado este final de semana, estamos muito orgulhosos. Com certeza esse resultado é um reflexo da sua dedicação com os estudos", declara a professora Noelia Maranhão.

Para o estudante, essa é uma oportunidade para testar seus conhecimentos, pois agora estará estudando exclusivamente Física. Por isso, depois do resultado da classificação, seus horários de estudo normais ficaram mais focados.

"Eu estudo três horas por dia, agora estou focando nos conteúdos de Física para poder conseguir uma vaga na olimpíada internacional. Estou me preparando para conseguir a classificação", afirma João Victor.

O reforço dos estudos vem do programa Cidade Olímpica Educacional, que prepara jovens talentos para as provas de ciências e linguagem em todo o país. João Victor faz parte da turma de Matemática que recebe estudos especiais aos sábados, mas agora o reforço está sendo feito também durante a semana, pois os professores estão ensinando novos conteúdos.

"Nós começamos a ver a disciplina esta semana, como eu ainda estou no 8º ano, ainda não vejo Física. Como eu tenho uma facilidade com Matemática me ajudou bastante, mas para essa etapa preciso de mais conhecimentos", esclarece o estudante.

Garoto torna-se exemplo para colegas de turma

Outros alunos da escola também estão motivados com a conquista do colega e já pensam em se esforçar para participar da olimpíada no próximo ano. "Ele está sendo uma influência muito grande para os outros estudantes. Eles estão dizendo agora que também querem ter o mesmo êxito que o João Victor e isso é muito bom de se ver. Vamos trabalhar para que isso aconteça", revela o professor Robson Barbosa.

O programa Cidade Olímpica Educacional foi criado em 2013 com o objetivo de desenvolver talentos dos estudantes que possuem habilidades com a área das ciências e linguagem, como Matemática, Física, Química, Astronomia e Português. O projeto que hoje conta com 10 professores e 150 alunos para cada disciplina.

Segundo a coordenadora do programa, Valdete Maria da Silva, os estudantes são incentivados a superar seus limites e conhecimentos, fazendo com que eles tenham êxito nos desafios. "Estamos vendo que nossos estudantes estão compromissados com os estudos", revela.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

 

 

Fonte: Rhauan Macedo