Alunos da UFPI têm prejuízos financeiros com greve dos professores

Alunos da UFPI têm prejuízos financeiros com greve dos professores

Anastácia, estudante do 3º período de Enfermagem, do campus da UFPI em Floriano, está vivendo um triste dilema.

Anastácia, estudante do 3º período de Enfermagem, do campus da UFPI em Floriano, está vivendo um triste dilema. Desde que os professores da Instituição decidiram parar as atividades, a aluna começou a ter vários gastos que poderiam ser evitados. Ela afirma que muitos alunos estão nessa mesma situação e que pagam de R$ 300 a R4 622 pelo aluguel.

A acadêmica mora em Floriano e há 3 meses (tempo da greve) não sabe o que fazer para conter seus gastos.

?Moro em Amarante, mas estudo em Floriano e estou ciente que meu curso já está mais que atrasado. Desde que começou o movimento grevista, estou tendo que pagar aluguel, mesmo sem estar vivendo na casa. Não tenho outra alternativa a não ser essa: pagar para garantir a casa quando as aulas voltarem, mesmo que isso saia caro?, reclama Anastácia.

Além do aluguel, a estudante vive gastando com passagens. Como nem todos os docentes aderiram à greve, algumas disciplinas continuaram, e ela tem que ficar de Floriano a Amarante. ?Participo de alguns projetos que não foram comprometidos por conta da greve e por isso passo uma semana aqui, outra lá. Tenho que aproveitar o pouco tempo com minha família, já que quando as aulas voltarem será uma correria e as férias serão comprometidas?, finaliza.

Fonte: Aline Damasceno