Seduc diz que escola de tempo integral está em reforma e ampliação

Seduc diz que escola de tempo integral está em reforma e ampliação

O grande problema no atraso das obras é porque ela esta acontecendo simultaneamente as aulas, diz a Seduc.

A Secretaria Estadual de Educação enviou uma nota ao Meio Norte.com contestando a denúncia feita pelos alunos da Escola de Tempo Integral CEPTI Cândido Borges, da cidade de Campo Maior. Os alunos disseram que não há banheiros e ventiladores seriam fixos por cordas. Segundo o órgão, o colégio está passando por uma ampla reforma.

Veja a íntegra da nota da Seduc

A Secretaria de Estado da Educação e Cultura esclarece que o CEPTI Cândido Borges, localizado no município de Campo Maior, passa por ampla reforma e ampliação.

Estão sendo investidos no local mais de R$ 300 mil com a construção de novos banheiros, refeitório e cozinha. Além de toda a adequação da escola para oferecer a jornada ampliada aos alunos beneficiados pela unidade escolar.

Após tomar conhecimento sobre as denúncias feitas pela comunidade escolar, a Seduc tomou, imediatamente, providências quanto a mudança da empresa responsável pela obra visando dar total celeridade a conclusão da reforma.

Segundo informações da Gerência Regional de Educação, responsável pela região, o grande problema no atraso das obras é porque ela esta acontecendo simultaneamente as aulas.

No entanto, todos os esforços estão sendo feitos para minimizar os transtornos causados e oferecer uma estrutura adequada a todos os alunos da escola garantindo um pleno aprendizado.

Denúncia

Alunos da Escola de Tempo Integral CEPTI Cândido Borges, da cidade de Campo Maior, denunciaram ao programa Agora, da Rede Meio Norte, a falta de condições de infraestutura para o funcionamento pleno do colégio.

Segundo eles, a instituição de ensino não possui banheiro para banho. ?Passamos o dia todo sem banhar. Após o almoço, não há sala de descanso e nós improvisamos com cadeiras de espaguete e lonas no chão?, contaram por e-mail.

A escola também sofre com uma fiação exposta e ainda há um problema com os ventiladores. Alguns ameaçam cair e são amarrados com cordas. ?Para não atrapalhar a aula e para poderemos ouvir a explicação do professor, nós temos de às vezes desligar os ventiladores por conta do barulho?.


Alunos reclamam de escola integral sem infraestrutura

Fonte: Agora