Alunos terão poupança para não deixar escola no Piauí, diz Rejane Dias

De acordo com a secretária da Educação, Rejane Dias, ao concluir o primeiro ano o estudante recebe R$ 400. As demais parcelas são de R$ 500 no segundo ano e R$ 600 no último ano do Ensino Médio

A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) lança em maio o programa Poupança Jovem, destinado a reduzir a evasão escolar nas 44 cidades do Piauí com pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Com recursos do Banco Mundial, a iniciativa vai garantir uma poupança de R$ 1.500 a cada estudante do Ensino Médio paga em parcelas anuais.

De acordo com a secretária da Educação, Rejane Dias, ao concluir o primeiro ano o estudante recebe R$ 400. As demais parcelas são de R$ 500 no segundo ano e R$ 600 no último ano do Ensino Médio.

O estudante ou responsável tem o direito de retirar 40% de cada um dos dois primeiros depósitos efetuados. Somente a última parcela pode ser retirada integralmente junto com o saldo remanescente das anteriores e os rendimentos.
Para receber cada pagamento, o aluno precisa ser aprovado ao final do ano.

O Banco Mundial está disponibilizando R$ 35,5 milhões para executar o programa entre os anos de 2015 a 2019. O Poupança Jovem vai atender todas as escolas do Ensino Médio das cidades beneficiadas, somando 59 unidades e alcançando mais de 19.600 alunos. Atualmente a taxa de evasão escolar do Piauí é de 16,9% nas escolas públicas do ensino médio.

“A evasão resulta em queda de matrículas, queda de recursos e em entraves para melhorarmos o índice educacional dos estudantes do Piauí como um todo. Por isso, abraçamos essa proposta com a esperança de evitar ao máximo que jovens deixem de concluir seus estudos”, comenta Rejane Dias.

 

Fonte: Ananias Ribeiro