Anac calcula multa em R$ 2 milhões e proíbe novos fretamentos

A Anac acredita que o caos foi provocado por uma falha no software da Gol

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) calcula que deve multar a companhia aérea Gol em R$ 2 milhões por causa dos atrasos nos voos da empresa que tumultuaram os aeroportos do país no início desta semana. Além da multa, o órgão proibiu a Gol de fazer novos fretamentos até que a situação se normalize. As medidas foram anunciadas nesta quarta-feira (4) pela presidente da Anac, Solange Vieira.

A Anac acredita que o caos foi provocado por uma falha no software da Gol que calcula a carga horária de trabalho dos funcionários, como disse a empresa.

De acordo com a assessoria de imprensa da Anac, os R$ 2 milhões se referem apenas a voos cancelados e, portanto, a multa pode ser mais elevada. Ainda serão analisadas as situações de voos atrasados e a agência vai apurar se houve descumprimento das normas de atendimento aos passageiros. Depois de verificada toda a situação, a Anac fechará o valor exato e aplicará a multa, conforme a assessoria.

A expectativa de Solange Vieira, da Anac, é que a situação seja normalizada até sexta-feira (6). Ela pretende percorrer na manhã de quinta-feira (5), os quatro principais aeroportos do país, no Rio e em São Paulo, para checar as condições.

Para amenizar os atrasos e cancelamentos de voos, a Gol reforçou a frota com mais cinco boeings remanescentes da Varig. A Anac determinou ainda que os passageiros da Gol afetados por atrasos possam embarcar em outras companhias aéreas, com endosso do bilhete pela Gol.

Em nota, a Gol informou que vai cumprir o plano de ação apresentado à Anac e que "acatará todas as instruções que recebeu da agência". "A companhia tem trabalhado em total cooperação com as autoridades, por um mesmo fim: garantir a segurança e o conforto do usuário do transporte aéreo", diz a nota. A empresa informou ainda que as operações já foram normalizadas.

"A companhia gostaria de externar aos clientes as suas mais sinceras desculpas e, também, de agradecer e reconhecer o empenho e dedicação de seus colaboradores, que atuaram prontamente e em todas as frentes para regularizar a situação dos voos com a maior agilidade possível, amenizando, como podiam, o impacto sobre os passageiros", diz a nota.

Fonte: g1, www.g1.com.br