Anatel: será preciso acelerar metas da banda larga

A maioria das metas listadas pelo governo já vem sendo discutida na agência

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, reconheceu hoje que será necessário acelerar a definição de alguns regulamentos listados como metas no Plano Nacional de Banda Larga. "Teremos que acelerar uma série de temas, pelos quais o governo manifestou interesse", afirmou Sardenberg, depois de participar da abertura de seminário em Brasília.

Segundo ele, a Anatel vai fazer uma reunião com seus funcionários, ainda sem data definida, para avaliar as repercussões no trabalho da agência do decreto presidencial que institui o plano. Serão ouvidos também representantes das empresas e dos usuários.

A maioria das metas listadas pelo governo já vem sendo discutida na agência, como as licitações das frequências de 450 megahertz para a banda larga rural e a de 3,5 gigahertz para a banda larga sem fio com a tecnologia WiMAX. "Agora chegamos a uma situação diferente, há um decreto", afirmou Sardenberg, sem prever quando serão feitos os leilões. O da frequência de 3,5 está sendo aguardado desde 2006.

Fonte: MSN Notícias