Ano de 2014 tem temperaturas mais elevadas no planeta desde 1880, diz pesquisadores

O mês passado, de acordo com a Noaa, foi o 38.º mês de outubro consecutivo com temperaturas globais acima da média do século 20.

Nos dez primeiros meses deste ano, as temperaturas médias do planeta foram as mais altas já registradas desde 1880, quando cientistas começaram a monitorar o clima global. As conclusões são de um relatório divulgado nesta quinta-feira, 20, e produzido por pesquisadores da Agência de Administração Oceânica e Atmosférica (Noaa), do governo dos Estados Unidos.

De acordo com o relatório da Noaa, que é atualizado mensalmente, o período entre janeiro e outubro deste ano foi o mais quente da história, batendo os recordes anteriores de 1998 e 2010, considerando-se a combinação das temperaturas médias sobre os oceanos e os continentes. A temperatura média do período (14,78°C) aumentou 0,68°C em relação à média do século 20, que foi de 14,1°C.

Com isso, segundo a análise, "2014 está se encaminhando para ser o ano mais quente da história". Nos últimos seis meses, o recorde de temperatura média global foi batido cinco vezes - a exceção foi julho, que teve a quarta maior temperatura já registrada para o mês.

Este ano teve também o mês de outubro mais quente desde 1880, segundo o relatório. A temperatura média global no mês passado foi de 14,74°C, ficando 0,74°C acima da média do século 20. O recorde anterior havia sido registrado em outubro de 2003, com 0,01°C acima da média do século passado.

O mês passado, de acordo com a Noaa, foi o 38.º mês de outubro consecutivo com temperaturas globais acima da média do século 20. A última vez que as temperaturas médias registradas em outubro ficaram abaixo da média global do século 20 foi em 1976.

Continente

Considerando-se apenas as temperaturas sobre os continentes, a média global do mês passado, de 10,35°C, foi a quinta mais alta já registrada para outubro, ficando 1,05°C acima da média do século 20, que foi de 9,3°C.

Segundo a Noaa, temperaturas acima da média foram evidentes sobre quase toda a superfície terrestre, exceto em amplas partes da Ásia central. "Recordes de temperatura foram notáveis sobre grande parte da América do Sul, da costa oeste dos Estados Unidos, no extremo oriente da Rússia, em partes do sul e do sudeste da Ásia, na maior parte do sul e do oeste da Austrália e em regiões meridionais da Europa", diz o relatório.

Levando-se em conta apenas as temperaturas globais sobre os oceanos, outubro de 2014, com médias de 16,52°C, superou em 0,62°C a média do século 20 (15,9°C) e, com isso, também bateu todos os recordes já registrados para o mês desde 1880. Segundo o relatório, outubro foi o sexto mês consecutivo com recordes de temperatura nos oceanos em 2014.

Fonte: Folha de São Paulo