Ano letivo será cumprido em todas as escolas da rede estadual do Piauí

Ano letivo será cumprido em todas as escolas da rede estadual do Piauí

De acordo com a professora Eutina Rocha, diretora de Gestão e Inspeção da Seduc, as aulas já voltaram ao normal.

Após os avanços nas negociações, a greve dos professores da rede estadual de ensino do Piauí já não é mais uma realidade no interior do Estado há várias semanas. De acordo com a professora Eutina Rocha, diretora de Gestão e Inspeção da Seduc, as aulas já voltaram ao normal na quase totalidade das escolas e o ano letivo será cumprido.

Segundo a professora, três calendários escolares estão sendo seguidos. ?Existe o calendário oficial, que é voltado para aquelas escolas que iniciaram as aulas no dia 27 de fevereiro, o outro é para as escolas que deram início às aulas após a greve ser tida como ilegal e há também o novo calendário que é para aquelas que iniciaram suas aulas nesta segunda-feira (14).

Neste primeiro momento estamos indo às escolas e verificando se os professores efetivos estão retornando às salas de aula, para depois poder fazer um levantamento e substituir o profissional que não retornou?, explica.

Eutina Rocha coloca ainda que para a execução do plano de recuperação do período letivo, os professores devem trabalhar aos sábados, em todo o mês de julho, e as aulas devem se estender até janeiro de 2013, tendo apenas um recesso rápido em dezembro deste ano.

A maioria das escolas do Estado já está funcionando com boa parte dos professores, assim como os alunos estão recebendo seus livros e realizando suas atividades extras. Exemplo disso são as escolas da 8ª Gerência Regional de Educação, sediada em Oeiras, que estão seguindo normalmente as suas atividades. Na cidade de Picos as escolas da região que voltaram as aulas também em abril intensificaram as atividades didáticas para repor os dias de greve.

Escolas receberão kits para reestruturação

Em todo Piauí mais de 400 escolas foram reestruturadas e receberam kits biblioteca, informática, refeitório, sala de aula, sistema de transmissão via satélite e salas de recursos multifuncionais, dando nova dinâmica à aprendizagem.

Essa ação traz de volta o aluno para a escola pública, como relata o supervisor de ensino de São Gonçalo.

?A U. E. Sebastião Cruz teve um incremento de 40% nas matrículas após um trabalho de valorização da escola, que está estruturada, e não entrou em greve. Assim, conseguimos reconquistar a confiança da comunidade?, explica Francimar Faustino.

Em Amarante, a Escola Polivalente recebeu equipamentos para implantar o programa Ensino Médio Inovador.

?Temos quase 400 alunos que participam de diversos projetos utilizando os recursos da escola para seu desenvolvimento. Estamos muito felizes com esse apoio da Seduc?, destaca Maria Edivânia, diretora da escola.

Já em Jardim do Mulato, a escola, que é o principal edifício da cidade, recebe os alunos com todo o conforto para que o processo ensino-aprendizagem não sofra interferências. As entregas dos kits continuam por todo o Estado, com um trabalho paralelo de conscientização para a conservação do bem público pela principal beneficiada, a comunidade. (A.D.)

Fonte: Érica Maciel Paz e Aline Damaceno