Anúncio de cerveja pode ter ofendido argentinos, diz MP

Publicidade tem conteúdo ofensivo, segundo cidadão argentino

O Ministério Público Federal de Minas Gerais recomendou à AmBev retirar do ar uma campanha publicitária da cerveja Skol que ofenderia os cidadãos argentinos. Na peça publicitária, um homem, vestido com a camisa da seleção argentina de futebol, ao abrir uma lata de cerveja, é por ela chamado de ?maricón?.

Segundo o MP, a recomendação para suspender a campanha foi feita por um cidadão argentino residente em Belo Horizonte, ?para quem a campanha teria nítido conteúdo ofensivo e discriminatório?.

?De acordo com a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), de fato, a propaganda da Skol possui duplo caráter discriminatório, tanto em relação à nacionalidade quanto por seu caráter homofóbico, já que o termo ?maricón?, ?também no léxico hispânico, significa maricas, homem efeminado, aquele que é homossexual, medroso, covarde??, diz o MP em nota.

Procurada, no entanto, a AmBev informou que a campanha em questão já havia sido encerrada antes da recomendação do MP.

O Ministério Público informou que abriu inquérito para apurar o assunto. Além da recomendação para suspender o anúncio, o MP também pediu a suspensão das latas com a expressão mencionada e pediu ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) que avalie o assunto e tome as medidas cabíveis.

Fonte: g1, www.g1.com.br