Estudante de 16 anos é aprovado em medicina em 9 faculdades

Estudante de 16 anos é aprovado em medicina em 9 faculdades

Matheus de Freitas optou pela graduação na USP de Ribeirão Preto, SP. "Segredo é saber administrar o tempo e se dedicar sem sobrecarga", diz.

Aos 16 anos, o estudante Matheus Trindade Bruxelas de Freitas é exemplo de dedicação e perseverança nos estudos. Recém-formado no Ensino Médio, Freitas, que mora em Francax (SP), foi aprovado em medicina em nove universidades diferentes - cinco públicas e quatro particulares. O estudante, que optou pela graduação na Universidade de São Paulo (USPx) em Ribeirão Pretox (SP), diz que o segredo para um bom resultado no vestibular é saber administrar o tempo sem se sobrecarregar.

Matheus foi aprovado na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), na Universidade Federal de Viçosa (UFV), na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e na Universidade Estadual Paulista (Unesp), e em outras quatro faculdades particulares.

Durante o ano de 2013, a preparação foi intensa, mas o estudante conta que não deixou as atividades que mais gosta de lado. Ao todo, ele leu 40 livros e estudou cerca de 100 apostilas. "No primeiro semestre do ano passado eu não deixei nenhuma atividade de lado. Ia à academia, jogava basquete e saía aos finais de semana. Já no segundo semestre eu organizei o tempo e foquei principalmente nos estudos. Mas ainda assim reservava alguma hora na semana para sair e arejar a cabeça. O segredo é saber administrar o tempo e se dedicar sem se sobrecarregar. Tem gente que só estuda, assim como tem gente que acaba deixando os livros para trás. É preciso encontrar um equilíbrio. Acho que foi justamente isso que me ajudou", diz.

Mesmo com toda a preparação no decorrer do ano, Freitas se diz surpreso com os resultados que conquistou e revela que já estava com o pensamento no cursinho preparatório para o vestibular. "Agora no início do ano eu já estava arrumando alguns materiais pensando no cursinho. Não acreditava que daria tão certo", afirma.

A vontade de ser médico teve início com o exemplo que o jovem teve dentro de casa. ?Meu pai é médico e eu acompanho a vida profissional dele desde jovem. Às vezes, vejo pacientes dele, e o sorriso e o olhar dessas pessoas é gratificante. Acho que não existe coisa melhor que sentir que você está ajudando alguém. Já sou um apaixonado pela profissão", diz.

Ansioso, o estudante que optou pela USP de Ribeirão Preto agora espera para começar a nova fase de uma carreira promissora. "Agora é pegar firme, estudar bastante e ir à luta. É muito bom poder viver esse resultado. Sem dúvidas, é a realização de um sonho?, conclui.

Fonte: G1