Aos 68, homem decide voltar para escola para se tornar professor

Nunca, nunca é tarde!

Nunca é tarde para correr atrás do que você amaria fazer. Que o diga o nepalês Durga Kami, de 68 anos, avô de oito, que voltou a estudar para perseguir o sonho de ser professor. Ele caminha uma hora para ir e voltar da escola todos os dias, seis vezes por semana.

A sociedade do Nepal é dividida em castas, e Kami nasceu Dalit, a mais inferior delas. Assim, não conseguiu completar os estudos quando era jovem. Foi a morte de sua mulher que o inspirou a retomar os estudos. “Vou à escola para esquecer a tristeza”, ele conta.

Foi uma professora quem fez a proposta, fornecendo material escolar e uniforme. Kami tem como objetivos virar professor para levar a educação a outros Dalit e inspirar outras pessoas mais velhas a recuperar o tempo perdido e se jogar nos estudos.

Sagar Thapa, um dos colegas de classe de Kami, conta que estranhava a presença de alguém com essa idade, mas que passou a gostar da companhia. Segundo ele, o aluno-vovô é “um pouco fraco nos estudos comparado aos jovens, mas o ajudamos a superar”.

Kami é chamado de “Baa” pelos colegas, ou seja, pai. Ele participa de todas as atividades, inclusive dos jogos de voleibol. Frequentando o que equivale ao nosso 9º ano, Kami aproveita a agitação dos cerca de 200 jovens que frequentam a escola, bem diferente do silêncio do vilarejo isolado onde ele mora, em que muitas vezes falta luz.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness