Apenas 66,6% das adolescentes tomaram a segunda dose da vacina contra HPV, segundo FMS

“Ao todo, 5.936 adolescentes ainda não foram vacinadas na capital.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) alerta pais e responsáveis das adolescentes de 11 a 13 anos, que ainda não tomaram a segunda dose de vacina contra o HPV, que protege contra o câncer de colo de útero. A campanha para administração da segunda dose foi iniciada no dia 8 de setembro em Teresina, mas ainda não atingiu a meta.

Até agora foram vacinados 66,6% do público-alvo, que abrange 17.776 adolescentes do sexo feminino, que já receberam a primeira dose da vacina no mês de março, período em que o Ministério da Saúde implantou a imunização na rede pública.

A Fundação Municipal de Saúde visitou todas as escolas públicas e particulares de Teresina, nas zonas urbana e rural, imunizando as meninas, além de disponibilizar a vacina nas 104 salas de vacinação da cidade.

“Ao todo, 5.936 adolescentes ainda não foram vacinadas na capital. Dependemos dos pais para levarem as jovens. A vacina contra HPV tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual e, por isso, não tiveram nenhum contato com o vírus.

Hoje, ela é utilizada como estratégia de saúde pública em 51 países, por meio de programas nacionais de imunização”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba.

O número de mortes por câncer do colo do útero no país aumentou 28,6% em 10 anos, passando de 4.091 óbitos, em 2002, para 5.264, em 2012. Isso é o que mostra o Atlas de Mortalidade por Câncer no Brasil, publicação do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Cada adolescente deve tomar três doses da vacina. A segunda sendo administrada seis meses depois da primeira e a terceira somente cinco anos após a primeira dose.

As meninas que ainda não receberam a primeira dose, também podem procurar o posto de vacinação mais próximo de casa para serem imunizadas.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Jornal MN