Após conflito de informações, mais 13 médicos chegam à Paraíba

As possíveis resistências ao programa apresentadas por parte da população brasileira não pareceram preocupar os médicos

Após muitas mudanças de horários e confusão no aeroporto, os 13 médicos selecionados pelo "Programa Mais Médicos" finalmente chegaram à Paraíba, no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, Grande João Pessoa, por volta das 10h deste sábado (14). As possíveis resistências ao programa apresentadas por parte da população brasileira não pareceram preocupar os médicos, que afirmaram estarem sendo bem recebidos em todos os lugares que passam.

Umas das médicas recepcionadas foi a cubana Minna Blanca Salazar, que se mostrou entusiasmada em começar a trabalhar. Minna disse que dos 19 anos de profissão, cinco foram na Venezuela, atuando em um programa parecido com o "Mais Médicos". ?Tenho experiência neste tipo de trabalho e a princípio minha expectativa é de atuar da mesma maneira que foi no país vizinho. Acho que fazer trabalhos em comunidades carentes é, além de muito importante, uma tarefa de grande beleza?, contou.

Sobre a parte da população brasileira que se mostrou contra o programa, Minna afirmou não ter preocupações. ?Ficamos em Pernambuco fazendo um curso antes de vir até a Paraíba. Não esperamos resistências, pois fomos sempre muito bem recebidos em qualquer lugar que passamos?.

?Não conheço muito da Paraíba especificamente, mas pelo que pude aprender nos cursos preparatórios, este estado parece muito com outros lugares latino-americanos, assim como suas pessoas e tradições. É tudo muito similar com o que já consegui empenhar durante minha carreira?, continuou.

Os cubanos, espanhóis, uruguaio e até um brasileiro formado em Cuba, foram recebidos por uma comitiva que reuniu participantes da coordenação do programa, o secretário de Saúde da capital paraibana, Adalberto Fulgêncio, e membros da imprensa.

André Bonifácio, um dos coordenadores do programa na Paraíba, afirmou ser um momento histórico para o país e para o estado. ?A sociedade entendeu a proposta, e o governo, respondendo exatamente a um clamor da população e também dos prefeitos, realizou o "Mais Médicos". Estão chegando 13 agora, mas mais virão paulatinamente, atendendo nos mais carentes municípios?.

Ainda de acordo com André, eles passarão por uma semana aprendendo a cultura local e como funciona a gestão do sistema, além de atividades de formação, para que depois comecem a ser orientados a trabalhar nos municípios. ?A intenção é que após o processo de regularização, eles já comecem a atuar. A meta é colocá-los em exercício na segunda-feira (23)?, finalizou.

O secretário de Saúde da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, seguiu os mesmos pensamentos dos médicos e acredita que a população paraibana está apoiando a atitude. ?É um programa estruturante, que além de mais médicos, traz mais saúde. Uma nova concepção de saúde pública pro país, sem nenhum demérito aos atuais médicos brasileiros?.

?Podemos falar com qualquer deles que entendemos perfeitamente. Eles falam espanhol e entendem o português. Não tenho dúvida que isto não será um problema?, finalizou o secretário, afirmando que espera que o trabalho comece rapidamente.

Mudanças de horário

A chegada de mais 13 médicos selecionados pelo "Programa Mais Médicos" na Paraíba, prevista para as 7h30 da manhã deste sábado (14) no Aeroporto Castro Pinto foi adiada por duas vezes. Em um primeiro comunicado, a Secretaria de Saúde da Paraíba informou que os profissionais só chegariam às 17h. Depois, que estavam chegando às 9h30. A assessoria não soube informar o motivo para a alteração do horário de chegada do voo.

Desentendimento no aeroporto

Após confirmarem que os médicos chegariam às 9h30, a comitiva que estava preparada para recebê-los teve problema para saber onde seria o encontro. Sempre em comunicação com a Força Aérea Brasileira (FAB), que trouxe os treze profissionais da saúde, houve um conflito de informações já quando todos esperavam no salão de desembarque do Aeroporto Castro Pinto. Toda a comitiva chegou a ir para um hangar ainda dentro do complexo aeroportuário, antes de voltarem para o mesmo salão, onde estavam inicialmente, para o encontro com os recém-chegados, cerca de 40 minutos após a hora prevista.

Fonte: G1