Após crime, amigos homenageiam Bernardo em missa e caminhada

Amigos, colegas, professores prestaram homenagem em Três Passos



O domingo de Páscoa (20) foi de comoção em Três Passos, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. Dezesseis dias após a morte de Bernardo Boldrini, de 11 anos, a comunidade se uniu para homenagear o menino. A igreja onde ele era coroinha e se preparava para a crisma ficou lotada. Amigos, colegas, professores e até pessoas que não conviveram com ele participaram de uma missa.

De acordo com a Polícia Civil, o garoto foi morto no dia 4 de abril com uma injeção letal, o que ainda deverá ser confirmado pela perícia. O corpo foi encontrado 10 dias depois enterrado em um matagal em Frederico Westphalen. A criança morava com o pai, a madrasta, Graciele Ugolini Boldrini, e a irmã de um ano de idade, filha do casal. Além do pai e da madrasta, a amiga do casal Edelvania Wirganovicz foi presa por suspeita de participação no crime. Os três estão detidos em local não revelado pela polícia por medida de segurança.

Durante a missa, os amigos pediram justiça, dedicaram uma música e leram uma mensagem que lembrava como era Bernardo. Depois da celebração, as pessoas saíram em caminhada pelas ruas da cidade e foram até a casa onde o menino morava com o pai e a madrasta. No local, foram feitas mais homenagens.

Moradores de Três Passos acenderam velas e depositaram chaves nas grades, já que, de acordo com os amigos, Bernardo desejava ter as chaves da residência. Durante todo o final de semana, o policiamento foi reforçado nas ruas próximas à casa após a Brigada Militar receber uma denúncia de que o local poderia ser incendiado.

Fonte: G1