Ao injetar silicone de pneus, mãe tem seios deformados e muita dor

Ao injetar silicone de pneus, mãe tem seios deformados e muita dor

Dona de casa da baixada teve de parar de trabalhar e hoje depende da mãe

Uma moradora da Baixada Fluminense sofre há anos em razão de uma decisão errada. Aos 21 anos, Deise Teixeira da Silva decidiu colocar silicone nos seios. Sem dinheiro para pagar o procedimento em uma clínica, ela pediu a um vizinho para injetar o produto. Sete anos após o episódio, ela sofre com dores pelo corpo e teve de parar de trabalhar.

? Eu não tinha sabedoria de que ia chegar nesse ponto tão grave. Sinto umas fisgadas, uma fraqueza no pulmão, uma fraqueza no corpo. Parece que o silicone anda pelo meu corpo.

De acordo com ela, a embalagem do produto mostrava que o silicone não era adequado para o procedimento estético.

? Era grande, de silicone, e na capa tinha um pneu de carro desenhado.

Apesar de não ser médico, o rapaz era conhecido no município de Belford Roxo por realizar o procedimento. Na época, ela chegou a pagar R$ 200 pelo serviço.

? Ele enchia a seringa e ia injetando em várias partes dos meus seios. Acabou o silicone, ele foi lá comprou mais e continuava injetando em várias partes dos seios.

Um ano após o procedimento, quando ela ficou grávida, vários caroços apareceram na mama direita. Em razão de dores, Deise não consegue trabalhar. Atualmente, ela vive na casa da mãe com os cinco filhos.

Fonte: r7