Após seduzir mulher do sobrinho, índio leva flechada no peito

Após seduzir mulher do sobrinho, índio leva flechada no peito

O autor do disparo foi preso em flagrante e confessou o crime, segundo a polícia.

O índio João Guajajara, 45, foi vítima de uma tentativa de homicídio após confessar que teria mantido relações sexuais com a mulher do sobrinho, Galvino Guajajara, 32. O crime aconteceu por volta das 15h do último sábado (29), na aldeia Tekohaw, em Brasília.

Assim que ouviu a confissão do tio e a oferta da própria tia para manter relações sexuais com ela como troco para a traição, Galvino se irritou e os dois começaram a brigar. A confusão, que teve agressões mútuas, terminou com uma flechada desferida contra João.

Segundo o delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia, da Asa Norte, Rodrigo Bonach Batista Pires, a flecha atingiu o tórax da vítima perto do coração. Levado ao Hospital de Base, João passa bem e já recebeu alta.

O autor do disparo foi preso em flagrante e confessou o crime, segundo a polícia. Galvino disse ainda que a flecha estaria envenenada e que durante a briga teria recebido pedradas na cabeça lançadas pelos filhos de João. Transferido para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE), ele está à disposição da Justiça.

De acordo com o delegado, há denúncias de que Galvino também seria usuário e traficante de drogas. As suspeitas serão investigadas. Pela tentativa de homicídio qualificado, ele pode pegar até 30 anos de reclusão.

O delegado conta que eles são descendentes de índios e vieram do Maranhão para Brasília. Galvino cursava na 6ª série do ensino fundamental num colégio público da Asa Norte. ?Ele responderá o crime normalmente porque tinha pleno conhecimento dos danos de seus atos?, disse o delegado.

Segundo Pires, a vítima voltou para a casa, e a polícia está acompanhando qualquer movimentação criminosa que possa envolver a aldeia.

Fonte: UOL