Após "sumir" doadora volta atrás e jovem irá fazer o seu transplante

Após "sumir" doadora volta atrás e jovem irá fazer o seu transplante

A doadora voltou atrás e as esperanças foram renovadas.

?O pior aconteceu, mas o melhor está por vir?. Esta é uma das frases usadas em uma campanha criada no Facebook que conta a história do uberlandense Gabriel Massote, de 29 anos. O jovem sofre de leucemia desde 2011 e recentemente tinha conseguido uma doadora de medula óssea 100% compatível, mas durante o processo ela deixou de atender aos contatos do Instituto Nacional do Câncer (Inca). E o que parecia um sonho se tornou um pesadelo. Foi então que a campanha de Gabriel ganhou mais força na internet e, depois de quase uma semana, uma ligação mudou tudo. A doadora voltou atrás e as esperanças foram renovadas.

O telefone tocou nesta quinta-feira (15) e do outro lado da linha era a médica de Gabriel infornando que a doadora, a mesma que havia desistido, reconsiderou a decisão. Ela entrou em contato com o Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea (Redome) e confirmou a doação da medula. Não se sabe se a decisão da doadora veio devido à campanha nas redes sociais, mas é certo que a novidade agradou e emocionou o uberlandense. ?O grito saiu seco, do fundo d?alma. Senti uma emoção difícil de descrever?, contou.

Gabriel acabou fazendo uma postagem no blog pessoal dele agradecendo a doadora e aos internautas que torceram e viveram um pouco da história dele nos últimos dias. O uberlandense fez questão de afirmar que a doação é apenas uma das vitórias e ressaltou que está satisfeito com o resultado atingido nas redes sociais. ?Fomentamos mais de 300 mil visualizações em 39 países e nos cinco continentes, desmitificando os estigmas da doação de medula óssea?, afirmou.

O jovem ainda narrou ter recebido e respondido centenas de mensagens nesse tempo e disse que acabou fazendo as pessoas compreenderem que a luta não era somente dele e sim de vários outros que aguardam ansiosos pelo transplante. ?A luta não pode parar, há muitas vidas a serem salvas?, comentou.

O uberlandense disse que após a confirmação da doadora devem ser realizados os exames. É provável, segundo ele, que o transplante ocorra no fim deste mês ou no máximo no início do mês que vem.



Fonte: G1