Após ter filha atacada, vice de Alckmin pede "tolerância zero" para violência

A declaração é dada semanas depois do secretário de Estado da Segurança Pública, Fernando Grella Viera, afirmar que se sente seguro na cidade de SP

O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (PSD), pediu "tolerância zero" e declarou que o Estado vive uma "epidemia de insegurança", segundo informações publicadas na Folha de S. Paulo deste sábado. A declaração é dada semanas depois do secretário de Estado da Segurança Pública, Fernando Grella Viera, afirmar que se sente seguro na cidade de São Paulo. Nesta sexta, a filha de Afif foi vítima de uma tentativa de assalto no bairro do Morumbi, na zona oeste da capital. De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), ela estava em seu carro, quando foi abordada, por volta de 7h45, por dois homens, no cruzamento das ruas Doutor Flávio Américo Maurano com a Doutor Getúlio de Paula Santos.

Segundo a SSP, um dos homens ficou em frente ao veículo, enquanto outro ao lado da motorista. Ao perceber que um dos assaltantes havia deixado a frente do veículo, ela acelerou o carro e fugiu. Dois disparos foram efetuados e acertaram o carro no vidro do motorista e no capô. Como o veículo é blindado, ela não sofreu nenhum ferimento. Nada foi levado da vítima. O caso foi registrado no 89º DP (Portal do Morumbi).

Fonte: Terra