Aprenda como evitra ciúmes entre os cães

Na visão do cachorro que estava recebendo carinho, a simples aproximação do outro foi associada a perda de atenção

Situação comum: você está acariciando um de seus cachorros e quando outro cão da casa chega você pensa assim: Agora é a vez dele, um pouquinho para cada um! Nada mais justo, não? As coisas não funcionam bem assim?

Na visão do cachorro que estava recebendo carinho, a simples aproximação do outro foi associada a perda de atenção, algo muito valioso para o cão. Então ele pode começar a hostilizar a presença do outro animal.

Mas com uma mudança de atitude muito simples, é possível evitar que essa associação negativa cresça a ponto de o cão que estava recebendo carinho precisar usar de agressividade para afastar o outro. Lembre-se: você tem duas mãos! Então quando o outro cão ?pidão? se aproximar, aumente o carinho no primeiro! Assim, a associação se tornará positiva!

Mas se um dos cães já estiver usando de agressividade para afastar o outro, pode ser necessária a ajuda de um profissional, para evitar acidentes! Nesse caso é muito importante trabalhar com segurança e limites claros, tomando cuidado para não aumentar o carinho no momento da agressividade, o que pode fazer o tiro sair pela culatra, pois o cão que estiver agressivo pode achar que foi recompensado por manifestar rosnados, latidos ou mordidas!

Em situações como esta, a agressividade não deve ser tolerada pela pessoa que está acariciando, deve ser repreendida da forma correta e segura com broncas que podem ser desde um : ?não!?, até o uso de broncas com barulho como latas com moedas e biribinhas, ou com a ajuda de um spray com água. O tipo de bronca varia muito conforme o tipo de cão e a intensidade da briga.

Se tudo estiver em paz, prossiga com a aproximação pouco a pouco, recompensando os cães quando permanecerem calmos e controlados na presença um do outro.

?

Texto: Alida Gerger (Adestradora Cão Cidadão)

Revisão e Edição Final: Alex Candido

Fonte: R7, www.r7.com