Arritmia cardíaca do cantor Dominguinhos é controlada com marca-passo temporário

Arritmia cardíaca do cantor Dominguinhos é controlada com marca-passo temporário

A infecção vem respondendo bem ao tratamento e a previsão é que o tratamento continue da mesma maneira nos próximos dias

A arritmia cardíaca do músico José Domingos de Moraes, o Dominguinhos, está controlada com ajuda de medicações e do marca-passo temporário, instalado na noite de sábado (22). As informações são do novo boletim, divulgado nesta segunda.

Internado desde a segunda no Hospital Santa Joana, em Recife, com arritimia e com infecção respiratória, o cantor e compositor permanece sedado e respirando com ajuda de aparelhos. A infecção vem respondendo bem ao tratamento e a previsão é que o tratamento continue da mesma maneira nos próximos dias.

Na quinta, a família de Dominguinhos divulgou uma nota pedindo orações e pensamentos positivos de seus fãs. "O apoio do público que sempre admirou e acompanhou seu trabalho é de grande importância", diz a nota. A cantora Elba Ramalho também pediu por preces. "Dominguinhos, nosso querido mestre, se interna em Recife em estado grave. Ó Deus! Pedimos orações", escreveu ela em seu Twitter.

Diagnosticado com câncer de pulmão há cinco anos, Dominguinhos sofreu um princípio de infarto no início de 2011, quando foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ele foi foi submetido a um cateterismo e a uma angioplastia. Por conta de seu estado de saúde, cancelou dois shows no final de 2011.

Também no ano passado, o músico foi tema do documentário "Dominguinhos Volta e Meia" sobre sua vida e obra. O filme foi idealizado pela cantora e compositora Mariana Aydar, pelo multiinstrumentista e produtor musical Duani Martins, e pelo pianista Eduardo Nazarian.

No site oficial do cantor, o próximo show está marcado para o dia 31 de dezembro em Brasília. Ainda não há informações se o compromisso será cancelado.

Carreira

Nascido em Garanhuns, Pernambuco, Dominguinhos conheceu Luiz Gonzaga na infância e, ganhou dele, sua primeira sanfona, aos 13 anos, tornando-se herdeiro artístico do rei do baião. Entre suas músicas mais conhecidas estão "De Volta para o Aconchego", "Isto Aqui Tá Bom Demais" e "Eu Só Quero Um Xodó". Esta última, de 1973, já foi regravada mais de 250 vezes, inclusive em inglês, holandês e italiano.

Fonte: UOL