Assistência ao usuário: PI receberá R$ 1,2 mi para hemodiálise

Assistência ao usuário: PI receberá R$ 1,2 mi para hemodiálise

Os repasses foram direcionados para as secretarias estaduais de Saúde dos estados.

O Ministério da Saúde liberou mais de R$ 73 milhões para que 26 estados brasileiros reforçem os serviços de hemodiálise oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os repasses foram direcionados para as secretarias estaduais de Saúde dos estados, que devem direcionar os recursos para melhorar a qualidade da assistência aos usuários da rede pública na área de nefrologia.

O Estado do Piauí receberá R$ 1.294 milhão para reforçar o sistema de atendimento aos usuários da rede de nefrologia. Os recursos serão divididos entre os municípios de Teresina (R$ 851.680,32), Floriano (R$ 213.671,28), Picos (R$ 181.499,76) e Parnaíba (R$ 47.335,08).

De acordo com Marília Ione Potino, da gerência de controle, avaliação e regulação da secretaria de estadual de Saúde do Piauí (SESAPI), os recursos vão desonerar o sistema de atendimento. Marília Ione explica que em Floriano o atendimento de hemodiálise estava comprometendo outros atendimentos.

“O sistema de hemodiálise na cidade de Floriano estava atendendo mais pacientes do que o limite financeiro permitia e isso estava onerando os outros tratamentos. Então esses recursos extras servem para que o sistema atual seja capaz de realizar o tratamento de forma satisfatória e para desonerar os outros tratamentos”, conta.

A coordenadora ressalta que a tendência atual é que mais pacientes crônicos, que necessitem de hemodiálise, sejam identificados, por conta do aumento dos diagnósticos realizados pela Sesapi. Com isso a necessidade de tratamento vai aumentar, mas Marília afirma que posteriormente essa necessidade tende a baixar, em resposta à ação preventiva da secretaria.

A rede pública de saúde investe anualmente cerca de R$ 2,1 bilhões na oferta de procedimentos de nefrologia. Os R$ 73,3 milhões destinados pelos Ministério da Saúde serão financiados pelo Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC) e adicionados ao limite anual dos 26 estados, referente à hemodiálise.

Para o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, o investimento garantirá a sustentabilidade dos hospitais que prestam este tipo de serviço.

Fonte: Juarez Oliveira