Ator enforcado acidentalmente na Paixão de Cristo segue internado em estado de coma

Ator enforcado acidentalmente na Paixão de Cristo segue internado em estado de coma

Ele é acompanhado pela equipe médica da equipe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa

Tiago Klimeck, ator que se enforcou acidentalmente na encenação da Paixão de Cristo em Itararé (SP), na última sexta-feira (6), está sem sedação há 24 horas. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (9) no boletim médico da Santa Casa de Itapeva (SP) onde ele está internado.

Ainda de acordo com o Hospital, o rapaz de 27 anos permanece em coma estável, mas o estado de saúde é considerado grave. Ele é acompanhado pela equipe médica da equipe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa, que aguarda a evolução clínica do caso.

Investigações

O delegado seccional de Itapeva (SP), Hamilton Gianfratti, disse, em entrevista à equipe da TV Tem, que devem ser avaliadas duas questões principais. "Precisamos saber se o próprio Tiago vestiu o colete de segurança ou se alguém o ajudou a colocá-lo", afirma o delegado.

Uma das hipóteses levantadas para explicar o enforcamento do ator é a de que ele teria deixado o colete afrouxado. Ao pular no vão para simular o enforcamento, a corda puxou o colete contra o seu pescoço, causando a asfixia.

O delegado disse que vai aguardar o laudo da perícia no equipamento usado pelo ator, que deve sair em 30 dias, para começar a ouvir os envolvidos.

Preparação da peça

De acordo com a irmã do ator, Fabiana Klimeck, a equipe de atores da encenação da Paixão de Cristo fez diversos ensaios. A cena do enforcamento de Judas, personagem representado por Tiago, foi ensaiada cinco vezes no dia da apresentação. ?Não sabemos ainda o que aconteceu?, comenta.

Esclarecimentos

Em entrevista ao G1, Fabiana Klimeck comentou que o Corpo de Bombeiros teria acompanhado o evento. Já de acordo com o comandante da Corporação de Itararé, Eduardo Seiji, não houve nenhum acompanhamento da equipe. ?O grupo de teatro não encaminhou nenhum ofício dos Bombeiros solicitando apoio durante a realização dos ensaios e da peça?, afirma.

Fonte: G1