Empresário terá que pagar fiança de R$ 24 mil, diz delegada

O acidente ocorreu às 21h30 e a caminhonete arrastou a motocicleta

A delegada Daniela Barros, do Suporte de Operações Especiais (SOE), estava de plantão, na noite de anteontem, e estabeleceu o valor de fiança de R$ 24,8 mil para que o empresário Lonis, acusado de atropelar com sua caminhonete F-250 o motociclista Maurício, na Avenida Barão de Castelo Branco, no bairro Cidade Nova.

O acidente ocorreu às 21h30 e a caminhonete arrastou a motocicleta por um quilômetro, segundo a delegada Daniela Barros. Ela declarou que o empresário tem condições de pagar a fiança de R$ 24,8 mil, tanto pelas condições financeiras como pelo valor do carro.

?O valor da fiança é estabelecido para o ressarcimento dos gastos com a vítima. O mototaxista foi arrastado e sofreu uma lesão corporal grave e vai levar tempo para se recuperar?, declarou a delegada Daniela Barros.

Ela falou que é preciso criar uma nova cultura para que responsáveis por acidentes sejam liberados com facilidade. ?Precisamos criar uma cultura contra a impunidade?, afirmou Daniela Barros.

Até o final da tarde de ontem, o empresário Lonis ainda estava detido na Central de Flagrantes pela falta de pagamento de R4 24,8 mil. A delegada Daniela Barros encaminhou o empresário Lonis para o Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame do bafômetro.

O motorista não concordou em fazer o exame. Daniela Barros não o indiciou por estar conduzindo veículo supostamente embriagado, mas por lesão corporal de natureza grave.

Fonte: Efrem Ribeiro