Audiência discute uso de R$ 3 milhões para reformar o CEM

Audiência organizada pela Câmara Municipal.

Os vereadores de Teresina que compõem a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal irão propor uma audiência pública para discutir a atual situação do Centro Educacional Masculino (CEM). Segundo o vereador Carlos Filho, os planos de reforma para o local e as condições degradantes que os menores se encontram é uma questão social importante da cidade.

Carlos Filho lembrou ainda dos recursos que foram perdidos pelo Governo do Estado que poderiam garantir a reforma do Centro Educacional. “Pelo o que a gente está sabendo é que houve a perda de recursos na ordem de R$ 3 milhões para se fazer outro estabelecimento e isso é muito grave porque se perderam recursos”, cobrou o parlamentar.

Image title


Na semana passada o Governo do Estado exonerou toda a direção do CEM após a morte de Gleison Vieira da Silva, de 17 anos, na última quinta-feira (07) em um dos alojamentos do local. O rapaz foi um dos quatro adolescentes envolvidos no estupro de quatro meninas em Castelo do Piauí.

Foram exonerados do cargo o gerente de internação, Francisco Herbert Neves da Cruz, e o coordenador pedagógico do centro, Marivaldo Viana. O diretor da Unidade de Atendimento Socioeducativo da Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania, Anderlly Lopes, responsável por todo o sistema de internação de adolescentes no Piauí também deixou o cargo.

A secretaria informou que abriu processo administrativo para apurar a morte do jovem. O adolescente de 17 anos era o mais velho dos quatro rapazes. Os demais têm entre 15 e 17 anos.

Fonte: Jornal Meio Norte