Aula de reforço escolar requer preparo, entenda

Com a proximidade do início das aulas, crescem também a procura pelos reforços escolares.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (21) DO JORNAL MEIO NORTE

Com a proximidade do início das aulas, crescem também a procura pelos reforços escolares. O fato ocorre para alguns alunos que precisam de um atendimento mais individual, pois mesmo que muitas escolas tenham professores que atendam algumas necessidades, ainda assim alguns não acham insuficiente.

Ao longo dos anos, muitas escolas particulares e públicas, estipularam o tempo estendido para os alunos (Educação Integral/Educação Integrada e(m)Tempo Integral). Porém, para alguns, passar mais tempo na escola ainda requer um atendimento diferencial. Por isso, de acordo com dados de 2009 do Ministério da Educação (MEC), as aulas de reforço eram realizadas em 61,7% das escolas no país. Com um percentual menor as de Arte e de Informática, entre outras.

Rosileide Rios, que ministra aulas de reforço há 7 anos, conta que tem um diferencial. “Procuro sempre usar a metodologia de cada escola. E como já estou aposentada, consigo me dedica mais ao ensino”, conta.

Fonte: Daniely Viana