Aumenta o número de afogamentos em rios do Piauí

Aumenta o número de afogamentos em rios do Piauí

O vilão é sempre o rio Poti com buracos enormes produzidos pelas dragas.

Com as fortes chuvas, barragens, açudes, rios e riachos ficam perigosos para os banhistas. Esta realidade tem se agravado em todo o Piauí em 2014. No município de José de Freitas já foram duas vítimas somente no último final de semana.

As mortes vêm acontecendo com mais frequência desde o começo do ano, o vilão é sempre o rio Poti com buracos enormes produzidos pelas dragas.

É fácil perceber uma dezena de dragas instaladas no rio Poti e também a ausência de placas de sinalização mostrando que existem os buracos, que podem chegar a uma profundidade de aproximadamente 6 metros.

A utilização desses equipamentos é uma atividade questionada pelas autoridades ambientais que permanecem nos trabalhos de fiscalização a todo vapor. ?Quando a gente chega aqui avisa logo aos meninos do perigo e eles voltam. Esse é um verdadeiro perigo para quem toma banho no rio?, disse um operador de draga.

Os buracos são considerado verdadeiras armadilhas para quem toma banho nas águas do rio. Em janeiro de 2014, duas crianças morreram, uma verdadeira tragédia familiar. As vítimas foram Samuel e Anderson Paiva, 14 e 15 anos respectivamente. Eles morreram juntos quando tomavam banho com outros jovens no rio Poti.


Aumenta o número de afogamentos em rios do Piauí

Os comerciantes que atuam na área, lembram com comoção a morte dos meninos e a família ainda se encontra consternada com o episódio. ?Eu peço cuidado não somente aos pais. Eu peço que eles tomem muito cuidado com essas dragas, elas não são vistoriadas. A dor que sinto pela perda dos meus filhos é muito grande, eu sinto que ela não vai passar nunca?, lamenta a comerciante e mãe dos meninos, Luciane Paiva.

Fonte: Denison Duarte