Autópsia diz que Michael Jackson estava bem de saúde

Morte teria sido causada pelo anestésico Propofol

Um relatório da autópsia do cantor Michael Jackson obtido pela Associated Press mostra o cantor não era o esqueleto doente retratado pelos tabloides. O relatório diz que os braços de Jackson estavam cobertos de picadas, tinha cicatrizes no rosto e tatuagens nas sobrancelhas e lábios. Mas apesar disso tudo, Jackson era um homem de 50 anos bastante saudável. Seus 61 quilos estavam dentro dos padrões para a sua altura de 1,75 m.

E o seu coração estava forte. Ele tinha um pouco de artrite e danos nos pulmões, que podem tê-lo deixado com pouco fôlego. Mas o relatório diz que nenhum desses problemas de saúde poderia causar a morte do cantor, e que seu óbito foi causado pelo Propofol, um potente anestésico que o sue médico particular deu para ele dormir. O cantor morreu em sua própria casa no dia 25 de junho.

Fonte: g1, www.g1.com.br