Avião com 10 a bordo cai logo após decolar no Uruguai; não há sobreviventes

Os socorristas utilizaram barcos para chegar ao local.

Um avião de matrícula argentina com 10 pessoas a bordo caiu nesta quinta-feira (19) logo após decolar do aeroporto de Laguna del Sauce, junto ao balneário uruguaio de Punta del Este, com destino a Buenos Aires.

No avião viajavam oito passageiros, o piloto e o copiloto, e, segundo os serviços de resgate, todas as pessoas a bordo morreram no acidente. Segundo o oficial da Força Aérea Gregorio de los Santos, nove eram argentinos e uma passageira portuguesa.

O porta-voz dos Bombeiros, Leandro Palomeque, revelou que o avião pegou fogo e que parte da fuselagem ficou sob a água. "Atingiu a lagoa e está na água". Os socorristas utilizaram barcos para chegar ao local.

O bimotor turboélice de fabricação americana Beechfraft King Air B90, de matrícula argentina LV-CEO, "decolou normalmente" mas logo depois a torre de controle perdeu contato e observou "fogo no norte da pista", revelou uma fonte, que pediu para não ser identificada.

Fontes da prefeitura de Maldonado explicaram à agência espanhola Efe que o acidente aconteceu por volta das 22h, e os serviços de emergência trabalham nas tarefas de evacuação na aeronave, mas a falta de luminosidade e as características do local do impacto não favorecem as tarefas.

Autoridades do aeroporto, bombeiros, polícia e todas as unidades do comitê de emergência se encontram deslocadas no local.

O avião realizava o trajeto entre Laguna del Sauce e o aeroporto de San Fernando, em Buenos Aires.
Remoção dos corpos

A remoção dos corpos de sete dos dez ocupantes da aeronave foi adiada para a a manhã desta sexta-feira (20), embora a busca pelos outros três passageiros continue ao longo desta madrugada.

"Conseguimos acessar à fuselagem da aeronave e foram localizados sete corpos que estão visíveis. Essa remoção vai ser realizada na primeira hora do dia, já com a luz natural", disse à Agência Efe Leandro Palomeque.

"A busca dos outros três ocupantes da aeronave vai continuar durante toda a noite. Foi feito um isolamento da área do acidente por terra e por água", acrescentou Palomeque.

No total, 30 soldados, a maioria deles bombeiros, trabalham nas tarefas de busca e resgate, dificultadas pela falta de luminosidade, as altas temperaturas geradas pela fuselagem da aeronave e pela presença de combustível líquido ao redor.

Por sua parte, meios de comunicação locais afirmam que os passageiros eram integrantes de uma empresa argentina que participa de um projeto de construção em Punta del Este.  (Com agências internacionais)

Fonte: Uol