Avião é sequestrado em Cancún e pousa na Cidade do México

Três sequestradores ameaçam explodir aeronave, diz imprensa local

 Um avião de passageiros da empresa Aeromexico foi sequestrado nesta quinta-feira (9) no balneário de Cancún, no Caribe, e obrigado a voar até a Cidade do México, segundo o Ministério dos Transportes. O avião, um Boeing 737, pousou em segurança, segundo o ministério. O pouso teria ocorrido às 13h40 locais (15h40 de Brasília). Há 104 passageiros a bordo, disse o ministro Juan Molinar a uma rádio local.

Três sequestradores estariam a bordo, ameaçando explodir a aeronave com uma suposta bomba, de acordo com a imprensa local. Segundo relatos, eles tinham supostamente explosivos atados a cintos. De acordo com a rede de TV CNN, eles seriam bolivianos.

Antes do pouso, os sequestradores teriam exigido do comandante que desse sete voltas sobre a capital mexicana. Mas ele se negou, afirmando que não havia combustível suficiente.

Eles exigem conversar com o presidente mexicano, Felipe Calderón, de acordo com a imprensa. Calderón deveria chegar às 14h25 locais ao hangar presidencial, de onde partiria para Campeche, no início de uma série de viagens de trabalho. O jornal "El Universal" informou que os sequestradores não chegaram a entrar na cabine do avião, que estava trancada.

Imagens da TV local mostram o avião parado no aeroporto, cujas atividades foram suspensas. Forças de segurança mexicanas chegaram de caminhão ao local. Ele estaria parado na cabeceira 23, em um lugar afastado do tráfego aéreo. Apesar disso, os aviões que pousariam no terminal estão sendo desviados para aeroportos alternativos, como Toluca.

Alguns dos passageiros começaram a deixar o avião e a embarcar em ônibus, segundo imagens mostradas pela TV local. Eles carregavam sua bagagem de mão e aparentavam calma.

Fonte: g1, www.g1.com.br