Avião que servia ao tráfico será utilizado pela justiça em 11 Estados

16 aviões para auxiliar o trabalho de juízes em 11 Estados.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entregou, ontem, 16 aviões para auxiliar o trabalho de juízes em 11 Estados.

Segundo o juiz corregedor auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça do CNJ, Marlos Melek, parte das aeronaves pertenciam a traficantes e três delas pertenciam à Fundação Nacional do Índio (Funai). Os estados que vão receber os aviões são o Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, o Pará, Paraná, Piauí, a Bahia, Rondônia e Tocantins. Eles foram escolhidos para receber as aeronaves por causa das dificuldades de deslocamento enfrentadas pelos juízes. Todas elas estavam em péssimas condições de uso e passaram por uma revisão completa para voltar ao uso.

?Nós convidamos os juízes das causas para que entregassem os aviões ao CNJ e usamos uma visão sistêmica nacional para podermos entregar esses aviões aos tribunais. Eles vão operar as aeronaves com a Polícia Militar para combater o crime organizado?, disse. Ele informou ainda que os aviões serão usados de forma compartilhada entre os tribunais. As aeronaves serão usadas no transporte de juízes para fiscalizar as varas nos estados. Hoje, a fiscalização é feita de carro, o que pode exigir uma viagem de até quatro dias para se chegar a uma cidade no interior de um estado. Com os aviões, o juiz pode ir e voltar no mesmo dia.

Melek disse ainda que uma das aeronaves será usada pelo Corpo Militar de Bombeiros do Mato Grosso do Sul e será equipada com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Fonte: Jornal Meio Norte