Avó diz que bebê teve clavícula quebrada em hospital na zona Norte

Avó diz que bebê teve clavícula quebrada em hospital na zona Norte

Segundo Maria da Luz, um bebê encontra-se na mesma situação, na mesma maternidade.

A avó de um bebê que nasceu na maternidade do Hospital do Buenos Aires, na tarde de quarta-feira (08)

reclama do atendimento recebido por sua filha no local, durante o parto. Segundo a avó, Maria da Luz da Silva Viana, o bebê após nascer apresentou uma fratura na clavícula. ?Minha filha passou a noite sentindo dores e chegou às 7h do dia seguinte no hospital com dores fortes.

Mas só deu à luz às 15h, depois de sofrer muito. Nós acreditávamos que ela não poderia ter o parto normal. O pior foi o fato de eles quebrarem a clavícula da minha neta. Agora ela está com o braço todo enfaixado. Ele está todo dolorido. Não podemos tocar nela, que ela chora?, denunciou a avó.

Segundo Maria da Luz, um bebê encontra-se na mesma situação, na mesma maternidade. ?A princípio eu

quis acreditar que isso era algo normal, como eles estavam nos dizendo, mas quando fui visitar minha neta, percebi que havia outra criança na mesma situação, toda enfaixada. Então não me conformei. Vi que não era só um caso isolado. Mas o tempo todo eles dizem que isso é normal, mas não acredito que seja?, reclamou.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Fundação Municipal de Saúde, o tempo de espera pela qual passou a mãe da criança é considerado normal, já que a mulher pode ficar até 24 horas em trabalho de parto. Ela, segundo a direção do hospital, chegou com dois centímetros de dilatação e com todas as características de parto normal, uma vez que esse seria o quarto parto dela, sendo os anteriores normal.

Quanto à informação de que o bebê encontra-se enfaixado, a assessoria da FMS informou que isso se

deve ao fato de ele ter tido uma torção na clavícula, causada pelo fato de o bebê ser muito grande. ?Quando o bebê é muito grande, o médico deve fazer com que ele passe pelos quadris da mãe, nestes casos é comum que aconteça esse tipo de torção?, disse a diretora do Hospital do Buenos Aires, Roselia Farias. O bebê teria nascido com 4,320 gramas e 52,5 centímetros.

De acordo com assessoria da FMS, a outra criança, que também está enfaixada, passou por situação semelhante à da neta de Maria da Luz.

Fonte: Jornal Meio Norte