Bairro Dirceu ainda tem carência de serviços básicos

Alguns serviços essenciais, como água canalizada, energia elétrica e postos de saúde, ainda deixam a desejar, porque não contemplam a maioria.

O Bairro Dirceu Arcoverde, na região Sudeste de Teresina está cada vez mais recebendo empreendimentos imobiliários, sejam da iniciativa privada ou do poder público. Porém, alguns serviços essenciais, como água canalizada, energia elétrica e postos de saúde, ainda deixam a desejar, porque não contemplam a maioria das comunidades.


Bairro Dirceu ainda tem carência de serviços básicos

Um dos exemplos é o Condomínio Bosque Residence, localizado na Rua Carlotinha Brito, próximo a parada de ônibus do bairro Redonda. Lá, são 128 apartamentos, o que corresponde a cerca de 400 condôminos.

O condomínio foi entregue sem a instalação da energia elétrica, de acordo com alguns condôminos. Ou seja, a ligação da rede de energia elétrica do poste de iluminação pública até o ponto de entrada para o condomínio e, que deveria ser feita pela Eletrobras, até o momento não foi realizada, segundo um dos condôminos, Deusdete Oliveira Coelho.

?Eu já estou arrumando a mudança, aos poucos, mas não posso vir morar no condomínio porque não tem energia elétrica. Na semana passada, um fiscal da Eletrobras e um engenheiro estiveram em frente ao condomínio, olhando a rede de energia elétrica, mas nem desceram do carro. O que se tem é a promessa de que a situação a esse respeito seja regularizada até o final desta semana?, relata Deusdete Oliveira.

Ele diz ainda que as chaves dos apartamentos foram entregues há cerca de um mês e duas semanas. Ele lembra que já reclamou sobre o problema, para a própria Eletrobras e também para um dos engenheiros da obra. ?É uma situação complicada. A gente recebe as chaves do apartamento, mas não pode mudar porque não tem energia elétrica.

Sendo que nesse caso a responsabilidade é da Eletrobras, que é quem responde pela ligação da rede de energia ao condomínio?, observa. Segundo ele, os trabalhadores da empresa responsável pela construção do condomínio, tiveram que fazer uma ligação da energia do poste de iluminação pública, que fica em frente ao condomínio, para poderem trabalhar.

?Os trabalhadores precisam usar britadeira, furadeira, entre outros equipamentos e sem energia é impossível. Mas nós moradores não temos como fazer isso?, ressalta.

Em relação à água canalizada, o condômino diz que isso não é problema, porque no caso da Agespisa, basta ligar para o telefone do órgão, que a água é ligada no dia seguinte.

?Eu ainda não pedi para ligar a água do meu apartamento porque só irei mudar quando tiver energia elétrica. No caso da água é rápido, mas no caso da energia, a Eletrobras está alegando problemas diversos?, conclui.

Um dos trabalhadores da obra e que não se identificou, disse que já existem aproximadamente umas três famílias que já estão morando no Condomínio Bosque Residence, mesmo sem energia elétrica.

SINDUSCON diz que energia é problema em todo o Estado

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Piauí, André Baía, conta que nos últimos anos, as dificuldades em relação à energia elétrica no Estado são muitas. Ele enumera três maiores empecilhos para viabilizar a energia em prédios construídos em Teresina, por exemplo.

"Em primeiro lugar a demora na aprovação dos projetos, pela Eletrobras é muito grande, o que inibe a construção de novas obras. É preciso mais agilidade na aprovação desses projetos; em segundo lugar, a Eletrobras tem muito pouco material em estoque, para que sejam feitas as interligações; e nos últimos tempos, vem apresentando problemas nas ligações", pontua o sindicalista.

Ele diz ainda que para o desenvolvimento de um país, se faz necessária a velocidade neste tipo de ação. "Um Estado sem equacionar sua matriz energética é um Estado fadado a não se desenvolver com a velocidade necessária", finaliza André Baía.

Eletrobras deve ligar

energia esta semana - O condômino Deusdete Oliveira reafirma que um engenheiro e um técnico da Eletrobras estiveram na semana passada, visitando a área externa do Condomínio Bosque Residence, onde vistoriaram a fiação elétrica externa do prédio e do entorno do entorno da obra.

"Com certeza a visita ao condomínio, mesmo na parte externa do prédio, era para que os técnicos e o engenheiro pudessem estudar uma maneira de viabilizar a energia.

Eu conversei com um engenheiro, na semana retrasada e fiquei sabendo que a energia para o condomínio deverá ser ligada até o final desta semana.

Estamos confiantes e esperamos que isso aconteça, para que os condôminos possam fazer suas mudanças", reforça o condômin Deusdete Oliveira.

Fonte: Lindalva Miranda