Baixos níveis de testosterona elevam risco de Alzheimer

Baixos níveis de testosterona podem tornar homens mais propensos à doença de Alzheimer

Baixos níveis de testosterona podem tornar homens mais propensos à doença de Alzheimer, principalmente se já apresentarem problemas de memória ou outros sinais de comprometimento cognitivo. Essa conclusão é de uma pesquisa da Universidade de Saint Louis, nos Estados Unidos.

A equipe analisou dados de 153 chineses, com pelo menos 55 anos e sem diagnóstico de demência. Vale dizer que 47 deles mostraram comprometimento cognitivo leve.

Em um ano, dez voluntários com perturbações cognitivas desenvolveram provavelmente o Alzheimer (o diagnóstico da doença é por exclusão e envolve vários fatores) tinham taxas baixas de testosterona, níveis altos de uma proteína (apolipoproteína E) ligada à patologia e pressão arterial alta.

O cientista líder, John Morley, disse ao jornal Daily Mail que o próximo passo é realizar um estudo em grande escala para investigar o uso da testosterona na prevenção da enfermidade. A versão online da publicação Journal of Alzheimer"s Disease divulgou os resultados do trabalho.

Fonte: Terra, www.terra.com.br