Bancos pesam e bolsas na Europa fecham em queda

O setor bancário tinha um dos melhores desempenhos do índice

LONDRES (Reuters) - As principais bolsas europeias tiveram uma quarta-feira de queda, com os receios sobre os problemas fiscais gregos ressurgindo, juntamente com uma revisão no PIB da zona do euro apontando a fragilidade da recuperação. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais ações do continente, encerrou em queda de 0,22 por cento, aos 1.099 pontos, depois de atingir a máxima em 18 meses pela segundo sessão seguida na véspera.

"Parece um pouco de realização de lucros depois de um movimento maciço para cima", disse Philippe Gijsels, chefe de pesquisa no BNP Paribas Fortis Global Markets, em Bruxelas.

"Pode ser a situação grega, com os spreads se ampliando. Mas eles têm aumentado há um tempo, e isso não conteve os ganhos. O mercado só precisa de um pretexto para dar um respiro."

O setor bancário tinha um dos melhores desempenhos do índice.

Os bancos gregos perderam 4,2 por cento. O ministro das Finanças da Grécia disse que os bancos do país pediram permissão para acesso aos fundos restantes de um pacote de ajuda estatal aprovado em 2008.

O BNP Paribas, Credit Suisse, Deutsche Bank, Société Générale e UBS perderam entre 1,3 e 2,7 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,32 por cento, a 5.762 pontos

Em FRANKFURT, o índice DAX terminou com queda de 0,48 por cento, aos 6.222 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve um recuo de 0,67 por cento, para 4.026 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em baixa de 0,84 por cento, a 23.151 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de 0,28 por cento, para 11.191 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve variação negativa de 0,61 por cento, para 8.144 pontos.

Fonte: Último Segundo