Banhistas saem verdes após mergulho em lagoa; prefeitura culpa microalgas

O secretário municipal de Meio Ambiente, Walter Maia, esteve com biólogos no parque para avaliar a situação.

Banhistas que foram à lagoa pública de Linhares, no Norte do Espírito Santo, ficaram assustados após ver a água do local com a cor esverdeada, na tarde desta quinta-feira (25). O internauta João Lucas registrou em fotos a situação das pessoas que entraram na lagoa. Nas imagens, crianças e um cachorro saíram com a cor verde após mergulharem na lagoa. Apesar da coloração diferente, o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) do município foi ao local e disse que a água está própria para banho.

Segundo a prefeitura de Linhares, a cor verde se deve ao acúmulo de microalgas causado principalmente pelo calor, pela intensa iluminação solar e pela abundância de nutrientes na lagoa, fenômeno que vem sendo monitorado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Walter Maia, esteve com biólogos no parque para avaliar a situação. Ainda nesta sexta-feira (26), será feita uma nova coleta de amostras que serão encaminhadas para análise.

A prefeitura também informou que o Iema faz análises semanais de balneabilidade na lagoa para garantir a segurança dos banhistas, e segundo os últimos resultados apresentados, a água estava própria para banho.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: G1