Barragem se rompe e enxurrada de lama faz 3 vítimas fatais em MG

Acidente foi na barragem de Fundão


Image title


O rompimento da barragem da mineradora Samarco Fundão, no subdistrito de Bento Rodrigues, em Mariana (a 115 km de Belo Horizonte, em Minas Gerais), matou pelo menos três pessoas e deixou quatro feridas. O acidente aconteceu entre 15h30 e 16h desta quinta-feira (5). Dez pessoas estão desaparecidas, segundo o Corpo de Bombeiros. Existe a possibilidade de que algumas pessoas tenham ficado ilhadas, e outras, soterradas. O Corpo de Bombeiros de Mariana confirmou às 19h30 a retirada de dois corpos. Um homem foi levado para o Instituto Médico Legal da cidade. O outro, também de um adulto, ainda está no distrito. De acordo com os bombeiros, o número de vítimas pode subir, pois há muitas pessoas soterradas.

O hospital Monsenhor Horta, em Mariana, confirma ter recebido cinco vítimas do rompimento. Uma delas já chegou morta, segundo a assessoria de imprensa do hospital. Segundo o vice-presidente do Sindicato Metabase Mariana, Angelo Eleutério, que está na portaria da mineradora, a vítima, um fiscal, teria sofrido uma parada cardíaca ao ver o desabamento. As outras quatro pessoas passam bem.

O resgate está sendo feito por helicópteros - as ambulâncias não conseguem chegar até o local. Segundo informações de pessoas no local, só é possível ver a torre da igreja matriz do subdistrito. Moradores das regiões de Paracatu e Paracatu de Baixo estavam sendo avisados para deixarem as casas, pois havia risco de serem atingidas pela lama de rejeitos.Lama tóxicaSegundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Extração de Ferro e Metais Básicos de Mariana, Ronaldo Bento, a área da barragem é equivalente a dez campos de futebol."A Fundão recebe rejeitos de minério, que viram uma lama. Existe um acordo com o Ministério Público para que ela fique estocada. Temos informações de que essa lama invadiu casas no povoado, mas não de vítimas fatais", disse Bento. A população estimada da região é de 620 pessoas, a maior parte delas empregada na mineradora.

A prefeitura afirma que, por questões de segurança, equipes do município e da Samarco estão pedindo aos moradores que deixem suas casas em Bento Rodrigues e sigam imediatamente para o distrito de Camargos, mais alto.A Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público de Minas Gerais afirmou que o acidente é "uma catástrofe" e enviou para o local membros do Núcleo de Combate aos Crimes Ambientais para acompanhar o caso.Em nota, a Samarco disse que prioriza o atendimento das vítimas e o controle de danos ao meio ambiente. "As autoridades foram devidamente informadas e as equipes responsáveis já estão no local prestando assistência. Não é possível confirmar causas e extensão do ocorrido, bem como a existência de vítimas", afirma o comunicado.


Fonte: G1