Bebê agredido por patroa da mãe segue em estado grave em SP

A criança teve traumatismo craniano, escoriações e queimaduras em várias partes do corpo

O bebê de 1 ano e 2 meses que foi espancado em Jundiaí, a 58 km de São Paulo, continua internado em estado grave no Hospital Universitário da cidade. A mãe da criança, de 19 anos, também foi agredida. Ela havia sido trazida da Bahia com o filho para cuidar de uma menina de 2 anos, filha da suposta agressora, uma mulher de 33 anos. A suspeita foi presa na quarta-feira (18).

Segundo os médicos, a criança teve traumatismo craniano, escoriações e queimaduras em várias partes do corpo. As fotos tiradas por policiais mostram que o menino estava sendo torturado havia vários dias. Ele teve os cabelos raspados e há marcas nas costas, cabeça e rosto. O caso somente foi descoberto porque a suposta agressora levou a criança, em estado grave, até o hospital.

?O investigador ficou chocado. A criança está inteira machucada, ela tem sinais de que recebeu golpe de um objeto compatível com um cabide mesmo?, afirmou a delegada Fátima Giasseti.

Também agredida, a babá tem marcas nas costas e o olho bastante machucado. Os vizinhos da casa de dois cômodos onde as duas mulheres e as duas crianças moravam dizem que o choro de bebê era constante no local, mas não desconfiavam das agressões.

A mulher suspeita das agressões irá responder por tentativa de homicídio e lesão corporal. A filha dela foi encaminhada ao Conselho Tutelar do município.

Fonte: g1, www.g1.com.br