Bebê de 400 g é colocado em saco plástico para sobreviver

Bebê de 400 g é colocado em saco plástico para sobreviver

Lucia Sansbury, que nasceu com apenas seis meses, precisou ser mantida dentro de um saco plástico para ter o corpo aquecido

Um bebê prematuro que pesava cerca de 400 gramas desafiou as probabilidades para conseguir sobreviver aos primeiros meses de vida. Lucia Sansbury, que nasceu com apenas seis meses, precisou ser mantida dentro de um saco plástico para ter o corpo aquecido e com isso sobreviver.

Além de ter que ser mantida dentro de um saco plástico, Lucia foi submetida a uma cirurgia a laser para salvar sua visão e uma operação para restaurar parte de seu intestino, que ainda não tinha se formado completamente.

A mãe de Lucia, Emma Sansbury, conta que seu parto foi complicado.

― Tive que ser submetida a uma cesariana de emergência. Minha filha não teria sobrevivido a um parto normal, os médicos deixaram ela se desenvolver dentro de mim o máximo de tempo possível, porque um dia já faz muita diferença.

Segundo Emma, quando Lucia nasceu, os médicos disseram que ela teria 50% de chances de morrer devido a seu tamanho. Os médicos foram obrigados a inserir um tubo para que a bebê pudesse tomar os medicamentos que podiam mantê-la viva.

Lucia, que agora pesa cerca de seis quilos, passou as primeiras oito semanas de vida internada em um hospital até estar bem o suficiente para poder ir para casa.

De acordo com o Rajasri, médico que cuidou da bebê durante os primeiros dias de vida, a menina está linda e a família teve que ser muito corajosa para passar pelo o que passou.

― É lindo ver como a pequena Lucia lutou para sobreviver. Eu a chamo de ?bebê milagre?, já que sua história realmente mostra do que somos capazes de fazer para viver.


Bebê de 400 g é colocado em saco plástico para sobreviver

Bebê de 400 g é colocado em saco plástico para sobreviver

Bebê de 400 g é colocado em saco plástico para sobreviver

Fonte: r7