Bebê de 6,7Kg quebrou berço da UTI

A mãe disse que vai doar todo o enxoval do filho recém-nascido.

A professora de educação física Luzia Carmelita, de 29 anos, afirmou ao G1 que o filho de 6,7 quilos e 57 centímetros quebrou o berço da Unidade de Terapia Intensiva da maternidade, neste sábado (10).

"Ele quebrou o berço da UTI, que é de acrílico. Ficou trincado. Mas ele não sofreu nada, pois estava acompanhado das enfermeiras", disse a mãe, que recebeu alta médica na manhã deste domingo (11).

Ela vai doar todo o enxoval do filho recém-nascido. O menino, que vai se chamar Fernando, nasceu na noite de quinta-feira (8) e não cabe em nenhuma roupa. ?Estamos tentando encontrar roupa para recém-nascido no tamanho dele, mas as peças que serviriam para ele são para crianças maiores. Nem para encontrar fraldas está sendo fácil, pois ele já está usando o tamanho grande", afirmou Luzia.

Saúde

Luzia admitiu que ficou aliviada pelo bebê não apresentar nenhum problema de saúde. Porém, não sabe como vai se organizar financeiramente com o marido José Vieira de Souza, que também é professor, para comprar um novo enxoval.

Estamos muito felizes e orgulhosos, mas claro que ficamos preocupados com essa questão financeira, porque eu também vou ter que complementar a alimentação dele. Eu não tenho leite suficiente e Fernando é um bebê comilão?, disse.

Expectativa era 4 quilos

A mãe garante que fez diversos exames, mas não esperava um bebê tão grande. A expectativa dos médicos era que Fernando nascesse com 4 quilos.

Ela lembra que viu o menino apenas de relance após o nascimento e somente na sexta-feira (9) pôde conhecer o filho. ?Quando cheguei ao berçário tinha muita gente em volta, vendo meu bebê. Tive que falar que era a mãe para chegar perto. Na hora que eu vi fiquei sem ação, foi uma surpresa. Ele realmente é um bebê lindo e muito manhoso?, disse.

De acordo com o diretor médico do hospital, Cristiano Cerqueira, Luzia deve receber alta ainda neste sábado (10). O recém-nascido Fernando deve ficar internado em observação até o início da próxima semana.

Fonte: g1, www.g1.com.br