Bebê nasce em banheiro 30 minutos após hospital liberar mãe

Hospital afirmou que vai instaurar uma sindicância para apurar o caso.

Uma mulher deu à luz uma criança dentro do banheiro de casa 30 minutos após ter sido liberada de um hospital em Brotas (SP), na madrugada desta quinta-feira (23). O Hospital Santa Terezinha afirmou que vai instaurar uma sindicância para apurar se houve negligência.

De acordo com o marido, Nestor Roda Pereira, o casal seguiu para o hospital por volta das 23h de quarta-feira (22) para buscar atendimento, mas o médico liberou a gestante, dizendo que o parto ocorreria dali a três ou quatro dias. O pai acionou o Corpo de Bombeiros, que prestou atendimento à mãe e à filha.

Pereira disse que ele e a mulher aguardaram duas horas por um atendimento no hospital. Por volta das 3h da madrugada eles foram informados de que havia apenas um médico na unidade.

A gestante foi examinada e liberada pelo especialista, que receitou apenas um remédio para dor. Ela e o marido voltaram para casa e, às 3h30, a criança nasceu no banheiro e caiu no chão.

Os bombeiros foram acionados e uma equipe realizou os primeiros atendimentos. A criança foi encaminhada ao mesmo hospital. O pai ficou indignado com a situação. “Estava vendo a mulher gritando de dor, já passou dos nove meses e manda embora? Por pouco não perco a mulher e a criança em casa. A sorte foi que os bombeiros chegaram. Como é que ia fazer", questionou.

O administrador do hospital, Cláudio Abreu, afirmou que uma sindicância interna será instaurada para apurar a conduta do médico e da enfermeira para descobrir se houve negligência ou imperícia. O pai e a mãe também serão ouvidos.

O hospital contestou o tempo de espera informado pelo casal e alegou que os dois teriam ficado apenas 40 minutos no local.

Atendimento em casa

O sargento do Corpo de Bombeiros Leonardo Nery contou que chegou ao local e viu a mãe deitada na sala com a criança já fora da barriga.

"Utilizando nosso kit parto, que é uma ferramenta muito útil para esse tipo de ocorrência, pudemos realizar o corte do cordão umbilical com toda a segurança para a mãe e para a criança e posteriormente iniciamos o procedimento de massagem abdominal para que a placenta fosse expelida", explicou.

A mãe foi levada juntamente com a filha para o hospital onde recebeu os cuidados necessários. "Entregamos os dois aos cuidados médicos, estabilizados e bem”, disse Nery.

Fonte: G1