Bebê que esperou três dia por cirurgia na rede pública morre; confira

Bebê que esperou três dia por cirurgia na rede pública morre; confira

Nos três dias de espera por cirurgia, ele teve três paradas cardíacas.

O bebê de menos de 2 meses que esperou três dias para passar por cirurgia cardíaca na rede pública de saúde do Distrito Federal morreu às 20h15 desta sexta-feira (8), informa o pai da criança, o vendedor Guilherme Leandro Júnior. O garoto teve três paradas cardíacas enquanto aguardava atendimento.

O bebê foi operado no Instituto de Cardiologia do DF (ICDF) em 1º de junho. O procedimento para corrigir cinco falhas no sistema cardíaco da criança durou cerca de 7 horas. No sábado (2), porém, ele entrou em coma. ?Ele entrou em coma depois da cirurgia e nesta sexta teve morte cerebral, em seguida, falência dos órgãos?, informa Guilherme Leandro Júnior.

A cirurgia ocorreu três dias após do diagnóstico do problema cardíaco e internação no Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), na Asa Sul. Diante da urgência do caso e da demora no atendimento, os pais da criança conseguiram determinação judicial na madrugada do dia 31 para que a intervenção ocorresse o mais rápido possível.

?A gente fez a nossa parte, lutamos muito por ele. Mas houve demora no atendimento e no diagnóstico da doença. O problema tinha que ter sido detectado na maternidade mesmo. Liberaram ele para casa, mas ele tinha que ter saído para cirurgia?, fala o pai do bebê.

O G1 tentou contato com a assessoria do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem.

A Secretaria de Saúde do DF informou que, quando esteve internado no Hmib, o bebê recebeu todo acompanhamento médico e também o diagnóstico para realização de cirurgia cardiáca.

O garoto deve ser enterrado na tarde deste sábado, no cemitério Campo da Esperança.

Fonte: G1