Bebê tatuado e abandonado é entregue para família substituta

Bebê tatuado e abandonado é entregue para família substituta

A criança ficou cinco dias internada e saiu na última segunda-feira (24).

O menino de um ano e oito meses tatuado e abandonado pela própria mãe foi entregue à família substituta após receber alta da UAI (Unidade de Atendimento Imediato Guanabara), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. A criança ficou cinco dias internada e saiu na última segunda-feira (24).

De acordo com a assessoria de imprensa da PC (Polícia Civil), o delegado responsável pelo caso, Roberto Veran, da 2ª Delegacia de Betim, já pediu mandado de prisão contra a mãe do bebê, Luciene Ramos Campos Amaral, de 27 anos. No entanto, o paradeiro dela ainda é desconhecido.

Também por meio da assessoria, o policial esclareceu que o significado das iniciais "Y.A.S" tatuadas na perna do menino junto com um desenho de coração permanece um mistério.

A reportagem do R7 tentou contato com o conselheiro tutelar que acompanha a criança para saber detalhes da escolha da família substituta, mas não obteve sucesso.

O caso foi registrado no último dia 20, quando a criança foi deixada pela mãe na casa da avó paterna, que levou o neto até a UAI ao perceber que ele estava bastante machucado.

De acordo com o sargento Washington Gonçalves, do Batalhão Rotam (Rondas Táticas Metropolitanas) da PM (Polícia Militar), após fazer a tatuagem, Luciene tentou tirar o desenho com removedor de tinta e causou uma grande ferida na perna do garoto, que passou mal.

O menino chegou à UAI chorando muito, quando funcionários o examinaram e acionaram a PM. Na mesma data, a PC abriu inquérito para apurar o caso e intimou a mãe para depor, mas ela não apareceu.

Fonte: r7