Belchior abandonou passaporte em flat de São Paulo

Cantor deixou CDs, roupas, documentos e alimentos estragando

. Depois de viver por mais de um ano em um flat no bairro de Cerqueira César, em São Paulo, Belchior nunca mais apareceu. O apartamento permaneceu fechado por cerca de quatro meses, quando a Justiça deu autorização para que fosse aberto e desocupado. “Ele abandonou o apartamento.

Lá dentro havia CDs, alimentos apodrecendo, utensílios domésticos, roupas e o passaporte dele”, conta o advogado Frederico Augusto Cury, que até esta semana era responsável pelo processo. A falta do passaporte impediria que o cantor fizesse viagens internacionais -a não ser para países do Mercosul, com os quais o Brasil tem acordo e, assim, o RG seria suficiente.

Reportagem do “Fantástico” no último domingo (23) mostrou que o cantor e compositor está desaparecido. De acordo com familiares, o último contato foi há dois anos. Belchior abandonou também um carro no estacionamento ao lado do flat e outro no estacionamento do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, que continua lá até hoje. São quase R$ 18 mil em dívidas.

De acordo com Cury, antes de entrar com ação judicial, o flat tentou descobrir o paradeiro de Belchior. “Tentamos localizá-lo de todas as maneiras possíveis. Mandei cartas para o endereço que tínhamos e tentamos entrar em contato por telefone." O valor da ação é de R$ 10.126,22, e além de Belchior é citada também Edna Assunção de Araújo, que, ainda segundo o advogado, vivia com ele no flat. O cantor ainda responde a um processo por pagamentos atrasados de pensão alimentícia por parte de Ângela Belchior, sua ex-mulher e mãe de dois filhos.

Fonte: g1, www.g1.com.br